Profissionais, agricultores e universitários discutem produtividade da soja

Agronegócio

Profissionais, agricultores e universitários discutem produtividade da soja

Aumentar a produtividade de soja em todo o País, de Norte a Sul. Esta é a intenção do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb) e, para isso, realiza eventos em todo o território nacional produtivo, propondo discussões e apontando soluções para o desenvo
Por:
2512 acessos
Resultado de debate na Coodetec será levado para outras regiões e, junto com outros resultados, pretende auxiliar produtores de todo o Brasil

Aumentar a produtividade de soja em todo o País, de Norte a Sul. Esta é a intenção do Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb) e, para isso, realiza eventos em todo o território nacional produtivo, propondo discussões e apontando soluções para o desenvolvimento da cultura. Na última quinta-feira (11-11), a entidade realizou o Fórum Regional de Produtividade de Soja em Cascavel, na sede da Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola – Coodetec.

O evento reuniu agricultores, agrônomos e universitários, que puderam participar ativamente do debate. Na ocasião, foram apresentados os resultados do Desafio Nacional de Máxima Produtividade Safra 2009/2010, com destaque para a produção do agricultor de Mamborê, Leandro Ricci. Ele alcançou a marca de 108,35 sacas de soja por hectare e ultrapassou resultados de 800 áreas inscritas no concurso.

O presidente do Cesb, Edeon Vaz Ferreira, explicou que a receita de Ricci para a boa produtividade foi o plantio cruzado. “Ele plantou tanto no sentido vertical, quanto no horizontal. Mas essa não é uma tecnologia que o Cesb recomenda, porque ainda não foi repetida ou pesquisada. Precisa ser mais aprofundada”. A preocupação dos membros do Cesb é a de que essa tecnologia seja usada agora de forma indiscriminada. Para eles, o plantio cruzado de Ricci é apenas um indicativo de pesquisa.

Para o próximo Desafio, a meta é atingir até 1.500 áreas. Os organizadores acreditam que vão chegar a este número muito rápido e, por isso, pedem que os produtores interessados façam a sua inscrição o quanto antes. Álvaro Busetti, de Cafelândia, já adiantou que pretende participar do próximo concurso. Ele acompanhou as discussões na Coodetec e acredita que isso pode fortalecer a sua produção. “Conversar a respeito de técnicas utilizadas em outras lavouras pode favorecer os produtores de todo o Brasil. Essa troca de informações acaba dando a oportunidade de produzirmos mais”, argumentou Busetti.

Segundo o vice-presidente do Cesb, Orlando Carlos Martins, o produtor tem entendido a proposta da entidade e está se esforçando para aumentar os resultados. “O Desafio Nacional de Máxima Produtividade é uma forma de o agricultor manifestar o conhecimento que já tem e usar tecnologias diferentes para tentar bater a própria produtividade. Com isso, ele acaba repensando todo seu sistema de produção, buscando mais informações e melhora os resultados.”

A realização de fóruns e desafios de produtividade tem como objetivo principal a elevação dos patamares de produção da soja no Brasil dos atuais 2.941 kg/ha para 4.000 kg/ha, no Cerrado até 2015 e no Sul até 2020. “Muitas pessoas perguntam se isso não vai gerar uma super oferta de soja. Nós entendemos que uma das formas de o produtor aumentar a sua rentabilidade é aumentando sua produtividade, claro que de forma responsável. Ele precisa achar um ponto de equilíbrio”, explicou Edeon Vaz Ferreira.

O resultado do Fórum realizado em Cascavel será compilado com outros resultados e, posteriormente, será levado para os principais órgãos ligados a agricultura. A intenção é auxiliar o produtor de soja, tornando mais fácil o acesso às melhores tecnologias.

Desafio 2010/2011

Durante o Fórum Regional de Produtividade de Soja, além da apresentação de resultados, foi lançado o concurso da próxima safra. O Desafio Nacional de Máxima Produtividade Safra 2010/2011 premiará os melhores resultados com uma viagem técnica aos Estados Unidos. Para participar, o interessado deverá preencher formulário de inscrição no site www.desafiosoja.com.br até o dia 15 de dezembro de 2010. O Desafio é dividido em duas categorias: área irrigada e área não irrigada.

Tour

Após encerramento do Fórum, os participantes do evento tiveram a oportunidade de conhecer a estrutura da Coodetec. O diretor executivo da Cooperativa, Ivo Carraro, acompanhou o grupo durante o tour. Ele falou um pouco da história da Coodetec, sua atuação no mercado de sementes e apresentou os laboratórios, onde foi possível conversar e tirar dúvidas com a equipe de pesquisadores.
 
As informações são da assessoria de imprensa da Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola – Coodetec.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink