Programa da Fertiláqua aumenta rentabilidade em cana-de-açúcar

Cana-de-açúcar

Programa da Fertiláqua aumenta rentabilidade em cana-de-açúcar

O produtor espera aumentar sua produtividade em mais de 10 toneladas por hectare
Por:
167 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

A Fertiláqua, um dos maiores grupos de nutrição, fisiologia de plantas e revitalização de solo, traz em seu portfólio para cana-de-açúcar o Programa Construindo Plantas – PCP 360 que tem como objetivo buscar a máxima eficiência do sistema produtivo.

Com as tecnologias certas para cada etapa, o Programa inicia na revitalização do solo, reequilibrando a microbiologia, melhorando aspectos químicos, físicos e biológicos do solo. Atua também nas importantes fases do ciclo fenológico da cana, como: brotação das gemas, produção de raízes, desenvolvimento vegetativo e stand adequado de plantas, aumentando a produtividade, qualidade do canavial, sustentabilidade e rentabilidade.

Edson Carlos Lopes é produtor de cana-de-açúcar há 20 anos na região de Colina/SP e há pouco menos de um ano vem trabalhando com as tecnologias da Fertiláqua, incluindo o uso da Linha Longevus – desenvolvida especificamente para o setor. Segundo ele, desde o início do uso das soluções foi perceptível a diferença na brotação da cana, com uniformidade e coloração verde mais intensa, e no porte e no tamanho das plantas.

“A intenção do Grupo Lopes, com a Fazenda Boa Esperança, é crescer verticalmente, ou seja, aumentar a produtividade (TCH) na mesma área que temos hoje. Observando também dados tecnológicos, como o ATR (Açúcar Total Recuperável), que acreditamos que possa trazer mais resultados satisfatórios, pois o canavial com Longevus está se mostrando, desde o plantio, um desempenho melhor, no mesmo solo, variedade e tratos culturais”, explica.

O produtor espera aumentar sua produtividade em mais de 10 toneladas por hectare. “Já realizamos nesse mês a segunda aplicação de Energy Cana (foliar) e a diferença para a área padrão é discrepante. Utilizamos diversas tecnologias do mercado, porém, a Longevus foi a que mais se destacou até hoje entre todas”, conclui Lopes.  

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink