Programa de incentivo deverá atrair indústrias para o Médio-Norte de Mato Grosso

Agronegócio

Programa de incentivo deverá atrair indústrias para o Médio-Norte de Mato Grosso

O projeto visa agregar valor aos grãos produzidos na região Médio-Norte
Por:
416 acessos

O projeto visa agregar valor aos grãos produzidos na região Médio-Norte

Industrialização e transformação de commodities agrícolas em produtos de valor agregado. Este é o foco de um programa de incentivos à atração de indústrias do agronegócio a ser instalado em Sinop. O projeto visa agregar valor aos grãos produzidos na região Médio-Norte, que nesta safra 2015/2016 somou 17,9 milhões de toneladas entre soja e milho.

Chamado de "PMI", o programa de incentivos à industrialização e transformação de commodities é um dos projetos que integram o plano de governo do candidato a prefeito de Sinop pelo Partido Progressista (PP), Dalton Martini. O projeto foi apresentado à Justiça Eleitoral.

A proposta aponta que o poder público municipal ofertará subsídios às grandes indústrias do agronegócio para que elas se instalem em Sinop. A intenção é transformar grãos, cereais e fibras em estágio primário em produtos de valor agregado. Segundo Dalton, a maior parte da soja produzida em Mato Grosso é industrializada fora do Estado.

Mato Grosso produziu na safra 2015/2016 um volume de 27,4 milhões de toneladas de soja. Segundo levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) de oferta e demanda, em torno de 8,69 milhões de toneladas (31%) devem atender ao mercado mato-grossense e no Estado ser esmagadas, enquanto 14,77 milhões de toneladas devem seguir para exportação ao todo em 2016 e 4,15 milhões de toneladas para consumo interestadual.

Sinop, ressalta o candidato, encontra-se em uma posição estratégica para receber indústrias ligadas ao setor do agronegócio. Sinop está localizada no coração do Médio-Norte de Mato Grosso e ao lado de Sorriso, considerado o maior produtor de soja individual do mundo, além de poucos quilômetros distante de Lucas do Rio Verde e Nova Mutum.

"Temos condições ideais para o cultivo de grãos como temperatura, sol, terras e um relevo bom. Além disso, a produção é feita em larga escala, pois usa muita tecnologia. Mas perdemos na hora de levar nossa produção para fora do estado em função do frete. Com os grãos sendo processados em casa vamos, além de estimular a economia, gerar mais emprego e renda para a população", diz Dalton. 

O candidato reforça ainda que as indústrias atraídas serão instaladas em um novo Distrito Industrial a ser criado às margens da BR-163. "A sinergia será grande, pois estas indústrias terão outro atrativo para estar em Sinop: é a ferrovia Ferrogrão, que levará a produção agrícola desta região até o Miritituba (PA)".

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink