Programa de pré-incubação Palmatech seleciona projetos inovadores
CI
Imagem: Pixabay
EVENTO

Programa de pré-incubação Palmatech seleciona projetos inovadores

Resultados foram divulgados na última sexta-feira (11/12)
Por:

As equipes vencedoras da 1ª Pré-Incubação Palmatech foram anunciadas na última sexta-feira (11/12), após 96 horas ininterruptas de programação e mentorias on-line. O programa, promovido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), pela Seapa, pela Faemg e pela Faculdade do Vale do Gorutuba (Favag), premiou três projetos com foco na criação de soluções em produtos e serviços relacionadas à cultura da Palma Forrageira no Semiárido.

“Foram apresentadas sete propostas muito criativas envolvendo o ecossistema da palma forrageira, com alternativas para facilitar a vida do produtor rural e viabilizar a cultura no semiárido”, destaca a pesquisadora da Epamig Polyanna Oliveira.

A equipe vencedora propôs um aplicativo para melhorar o gerenciamento do cultivo por meio da disponibilização de informações técnicas geradas pelas instituições que pesquisam a cultura e da aplicação dessas tecnologias no dia a dia da propriedade rural.

Em segundo lugar, ficou a proposta de produção de farelo de palma, com possibilidade de comercialização a um custo mais baixo que o de outros farelos como o de milho, por exemplo. “Essa ideia contempla não só o produtor de palma, mas o pecuarista de modo geral, que terá uma opção acessível de alimento para seu rebanho”, aponta a pesquisadora.

A terceira proposta selecionada destacou o uso da palma na alimentação humana. A planta, que é comum na culinária de outros países, como o México, não costuma ter esse uso no Brasil.

Polyanna Oliveira avalia que o evento superou as expectativas dos organizadores. “A gente espera que as propostas apresentadas possam virar negócio, que as ideias possam ser implementadas e que essas equipes continuem atuando em prol do desenvolvimento da cadeia produtiva da palma forrageira”. O primeiro passo para a sequência do trabalho já está sendo executado. Além da premiação em dinheiro, os três projetos selecionados receberão, da Faculdade do Vale do Gorutuba, mentoria presencial e remota para o desenvolvimento das ideias, do protótipo às primeiras vendas.

“A equipe que ficou em primeiro lugar tem o direito de ser residente na Incubadora de Startups Fagav Sprint, ou seja, caso queriam ter uma sede para a startup deles poderão usar nosso espaço, com direito a assessoria e consultoria administrativa, contábil, jurídica e tecnológica. Vamos estender essa proposta também para o segundo e o terceiro colocados. O trabalho começa agora, na transformação dessas ideias em verdadeiros negócios”, garante o agente de Inovação da Favag Sprint, Diêgo Geovani Pereira Silva

A pré-incubação integra a programação do Palmatech Online, realizado no mês de setembro.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.