Programa Mais Peixe é incentivo para piscicultura na Região Centro-Sul

Agronegócio

Programa Mais Peixe é incentivo para piscicultura na Região Centro-Sul

Investimento em piscicultura vem sendo priorizado desde 2009
Por: -Joana
3359 acessos
Em Dom Feliciano a Emater/RS-Ascar e a prefeitura querem colocar peixe na mesa das famílias do município não só na Semana Santa, quando acontecem as Feiras do Peixe, mas garantir a criação e o consumo durante todo o ano. O investimento em piscicultura vem sendo priorizado desde 2009, quando surgiu o Programa Mais Peixe, com o objetivo de garantir a segurança alimentar das famílias, diversificar as atividades nas propriedades rurais como uma alternativa ao cultivo de fumo e geração de renda.


O Programa Mais Peixe atende à reivindicação dos agricultores feita no Fórum Regional de Desenvolvimento da Centro-Sul. A previsão é construir 60 açudes, um para cada piscicultor, com investimento de R$ 400 mil provenientes do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA). A Emater/RS-Ascar trabalha em conjunto com a Secretaria de Agricultura do município auxiliando os piscicultores na construção e reforma de açudes e no manejo, bem como no processamento do pescado.

O agrônomo da Emater/RS-Ascar, Décio Cotrim, ressalta que estes investimentos vão garantir principalmente alimento de qualidade à mesa dos agricultores familiares. “Esta é uma forma de levarmos uma alternativa às famílias que cultivam fumo, principalmente porque há por parte do governo federal uma preocupação em reduzir as áreas plantadas em razão do acordo previsto na Convenção Quadro para o controle do Tabaco. Além disto, os consumidores também se beneficiarão porque, com o Programa, o peixe fresco vai chegar à mesa de todos não só na Semana Santa”, completa.


Em Dom Feliciano, a Feira do Peixe da Semana Santa tem a expectativa de venda de uma tonelada. Além deste, outros 16 promovem a comercialização, que é organizada pela Emater/RS-Ascar, prefeituras e associações de piscicultores e pescadores da Região Centro-Sul. A intenção, neste ano, é vender 118,85 toneladas de peixes com um preço médio em torno de R$ 5,87 o peixe vivo na região.

Na Região Centro-Sul acontecem feiras nos municípios de Arambaré, Arroio dos Ratos, Barra do Ribeiro, Butiá, Barão do Triunfo, Camaquã, Cerro Grande do Sul, Chuvisca, Charqueadas, General Câmara, Dom Feliciano, São Jerônimo, Minas do Leão, Sentinela do Sul, Sertão Santana e Tapes.


As informações são da assessoria de imprensa da Emater/RS-Ascar.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink