Programa Segunda Água beneficia agricultoras de Soledade

Agronegócio

Programa Segunda Água beneficia agricultoras de Soledade

O Programa Segunda Água é voltado para as famílias em situação de vulnerabilidade social e visa garantir o acesso à água para a produção no meio rural
Por:
449 acessos

A manhã desta terça-feira (29/11) começou agitada na propriedade da família da agricultora Sintia dos Santos Silva, na localidade de São Tomé, interior do município de Soledade, com a chegada do maquinário para a construção de um tanque para a piscicultura. O tanque possuí 900m² de espelho d?água, o que possibilita criar cerca de 220 peixes. Além da família de Sintia, também foi construído o tanque para piscicultura da família da agricultora Maria Nilva Malaquias da Silva, da comunidade de Raia da Pedra.

Sintia é uma das beneficiárias do Programa Brasil Sem Miséria - Fomento que, em Soledade, atende 131 famílias. Foi por meio das reuniões e capacitações promovidas pela Emater/RS-Ascar que ela soube do Programa Segunda Água e decidiu se inscrever. Na propriedade, de cerca de três hectares, são cultivados alimentos como mandioca, feijão e soja e a piscicultura será uma opção complementar para a renda da família. "Quando iniciou o Programa, tive a opção de escolher um dos três projetos. Optei pelo tanque para a criação de peixes porque achei mais vantajoso, pois posso comercializar a produção e ter uma renda extra", conta Sintia.

As agricultoras são beneficiárias do Programa Segunda Água, do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) e executado pela Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) e Emater/RS-Ascar. As ações do Programa no município iniciaram ainda em 2014, com a seleção das famílias beneficiárias, reuniões técnicas e elaboração dos projetos, sendo organizados dois projetos para a construção de tanques para a piscicultura, 10 microaçudes para irrigação e 19 cisternas para a captação da água da chuva. Embora tenha sido realizada a construção dos tanques para a piscicultura, ainda não há previsão para o início das obras dos microaçudes e cisternas.

"É uma grande satisfação ver essa obra se realizando, pois ela é fruto do trabalho da Emater em parceria com o Governo do Estado. É gratificante ver que a nossa ação extensionista foi importante para viabilizar o acesso destas famílias às políticas públicas existentes. Esse projeto é uma oportunidade para as famílias melhorarem a sua alimentação, gerar renda e estimular a permanência no meio rural", frisa a extensionista social e chefe do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Soledade, Juliane Pires da Conceição.

O Programa Segunda Água é voltado para as famílias em situação de vulnerabilidade social e visa garantir o acesso à água para a produção no meio rural, promovendo a segurança alimentar e hídrica, por meio da construção de cisternas, microaçudes e instalação de pequenos sistemas de irrigação. Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Soledade, que abrange 39 municípios dos Coredes do Alto da Serra do Botucaraí e Vale do Rio Pardo, a meta do Programa é a construção de 302 microaçudes para irrigação, 197 tanques para piscicultura e 355 cisternas para captação da água da chuva.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink