Projeto Brucelose distribui 24,5 mil doses de vacina no ES

Agronegócio

Projeto Brucelose distribui 24,5 mil doses de vacina no ES

As atividades do Projeto Brucelose estão a todo vapor
Por:
1056 acessos

Cinquenta agentes de saúde animal realizam a imunização do rebanho em todo território capixaba

As atividades do Projeto Brucelose estão a todo vapor. O comitê gestor da ação já distribuiu 24,5 mil doses da vacina contra a doença e, com o apoio dos sindicatos rurais do Espírito Santo, tem levado 50 agentes de saúde animal às propriedades rurais capixabas para realizar a imunização do rebanho.

Vários municípios do Estado têm se destacado no andamento das ações, como é o caso de Pedro Canário, Nova Venécia, Mimoso do Sul, Afonso Cláudio e Cachoeiro de Itapemirim. Com o projeto, os criadores pagam no máximo R$ 4 por bezerra vacinada, com o deslocamento do agente incluso. É o caso de Itaguaçu, onde as vacinações estão em andamento.

“Fazemos tudo a um custo bem abaixo do que é praticado no mercado. A intenção é atender exclusivamente ao produtor, com um serviço de qualidade”, conta o coordenador Estadual do Projeto Brucelose, junto à Faes – Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo e ao Senar/ES – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Espírito Santo, Antonio Carlos de Souza.

Metas

Formada pela Faes, Senar/ES, Seag - através do Incaper e Idaf - OCB e Superintendência Federal da Agricultura (SFA), a iniciativa pretende, ainda este ano, atingir cerca de 65% de vacinação no Estado. Antonio Carlos de Souza afirma que o resultado pode vir a longo prazo. “Sabemos que não é em 30 dias que vamos obter o resultado esperado. O trabalho pode levar de três a cinco meses para deslanchar, pois há uma preparação que precede o trabalho de campo e isso leva tempo”, declara.

Projeto

O Projeto Brucelose foi lançado em agosto no Espírito Santo e, desde então, vem desenvolvendo ações de incentivo à vacinação, com o objetivo de reduzir a incidência de novos focos da doença no Estado. A iniciativa reduz os custos ao criador e permite uma logística eficaz para a vacinação, que abrange todos os municípios capixabas.

As informações são da assessoria de imprensa da Faes – Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink