Projeto capta 428 quilos de sementes nativas
CI
Imagem: Divulgação
EDUCAÇÃO

Projeto capta 428 quilos de sementes nativas

Coleta é feita por projeto da Afubra chamado Verde é Vida
Por: -Eliza Maliszewski

Escolas parceiras do Projeto Verde é Vida, mantido pela Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) coletaram mais de 428 quilos de sementes nativas. Mesmo com a pandemia alunos, pais e professores, mantendo os cuidados, conseguiram concluir os trabalhos.

“Nos alegramos em divulgar este número, pois mostra que as escolas estão alinhados com a Afubra na preservação do meio ambiente”, enfatiza Adalberto Huve, coordenador geral do Projeto Verde é Vida. 

As sementes coletadas são enviadas para a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), onde são armazenadas para posterior distribuição. A coleta realizada pelas escolas parceiras, além dos resultados ambientais de sensibilização e preservação, traz, também, retornos financeiros. “Nós temos uma tabela com as espécies de sementes que integram a Bolsa e, o valor correspondente a cada uma delas. Esse controle é realizado pela equipe da Universidade que, ao fim de cada ano, nos fornece as informações. O esforço e a dedicação, rendem um cheque-bônus que pode ser trocado por mercadorias em uma das lojas da Agro-Comercial Afubra.”, explica Huve.

Em 18 anos de projeto, são 27 toneladas de sementes de árvores nativas com qualidade genética. Em 2020, as escolas que mais se destacaram foram:
Emef Felipe Becker, de Santa Cruz do Sul/RS, 144,703 quilos de sementes, cheque-bônus no valor de R$ 4.588,00;
Emef Ervino Konrad, de Arroio do Tigre/RS, 65,366 quilos de sementes, cheque-bônus no valor de R$ 3.445,00;
Emef Ribeirão Matilde, de Atalanta/SC, 52,606 quilos de sementes, cheque-bônus no valor de R$ 1.812,00;
Emef Vila Gropp, de Atalanta/SC, 54,514 quilos de sementes, cheque-bônus no valor de R$ 1.502,00.

O Projeto Verde é Vida tem como objetivo, desenvolver a educação socioambiental; promover a preservação do meio ambiente; a educação rural, diversificação, sustentabilidade e a valorização dos agricultores.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink