Projeto da BASF e Cooperativa Agrária atenderá mais de 12 mil alunos no PR

Agronegócio

Projeto da BASF e Cooperativa Agrária atenderá mais de 12 mil alunos no PR

O Atlas será utilizado nas escolas públicas municipais e estaduais até o final do ano de 2013
Por:
1529 acessos
Iniciativa visa despertar nos jovens a consciência para a cidadania e sustentabilidade

Guarapuava (PR) – A BASF e a Cooperativa Agrária Agroindustrial lançaram, na última quarta-feira, dia 4, o Atlas Ambiental de Guarapuava. Mais de 12 mil estudantes do ensino fundamental de escolas públicas (municipais e estaduais) do município serão beneficiados. O Atlas fará parte da grade curricular deste e do próximo ano.
 
A utilização do Atlas Ambiental em sala de aula tem por objetivo auxiliar professores e alunos a entenderem história, geografia e temas socioambientais, levando em conta aspectos globais e, especialmente, os aspectos da região em que vivem.
 
“O material didático produzido é feito para despertar o espírito de cidadania e conhecimento sobre o tema sustentabilidade nos alunos. Um estudo minucioso das características ambientais da região de Guarapuava foi feito e como resultado temos o Atlas”, comemora Marcelo Batistela, gerente de Negócios e Cereais Centro Sul da BASF. Imagens obtidas via satélite revelam informações sobre as matas, os oceanos, os rios, os animais, a urbanidade, o clima, a cultura, a sociedade, a história e a política do Brasil e do mundo. Batistela conta que para o conteúdo pedagógico do Atlas Ambiental foram entrevistados especialistas de conceituadas instituições de ensino do País.
 
No total, 26 escolas públicas da cidade receberão o Atlas, que se destina aos alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, com faixa etária entre 11 e 14 anos. A ação também conta com a participação de 40 professores da rede pública de ensino, que receberão uma versão exclusiva do Atlas com textos, imagens e sugestões de atividades, para auxiliá-los no planejamento das aulas, além de treinamento específico para sua utilização.
 
“O mais importante e um dos principais diferenciais deste projeto é que além de formarmos docentes, estes podem contribuir para a promoção do desenvolvimento sustentável em suas localidades e região”, afirma Sonia Chapman, diretora-presidente da Fundação Espaço ECO, entidade responsável pela implementação do projeto.
 
Já o vice-presidente da Cooperativa Agrária Agroindustrial, Paul Illich, afirma que a iniciativa trará benefícios únicos: “Esta é uma iniciativa muito importante para o município. Com o Atlas, os estudantes poderão conhecer melhor Guarapuava e também o Distrito de Entre Rios, além de ver não somente sua geografia da localidade em que vivem e de outras partes do Mundo. É a primeira vez que participamos de um projeto dessa natureza” finaliza Illich.
 
O Atlas Ambiental faz parte do Programa Mata Viva de Adequação e Educação e Ambiental. O Mata Viva nasceu em 1984, quando a BASF iniciou a restauração de 128 hectares de Mata Atlântica em um trecho de quatro quilômetros da margem direita do Rio Paraíba do Sul, no Complexo Químico da empresa em Guaratinguetá (SP). A partir de 2005, com a criação da Fundação Espaço ECO, o Programa Mata Viva foi ampliado e começou a beneficiar diretamente agricultores e comunidades agrícolas

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink