Projeto da Emater-MG ajuda jovens rurais de Itaguara na horticultura


Agronegócio

Projeto da Emater-MG ajuda jovens rurais de Itaguara na horticultura

Jovens rurais de Itaguara, região Central do Estado, estão descobrindo na horticultura outra alternativa de renda e conquistando independência financeira dentro do grupo familiar
Por:
1081 acessos
Jovens rurais de Itaguara, região Central do Estado, estão descobrindo na horticultura outra alternativa de renda e conquistando independência financeira dentro do grupo familiar. É o que afirma o extensionista da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), Ricardo Vaz de Mello. Ele, que até recentemente prestou assistência no escritório local da empresa e acompanhou vários exemplos de iniciativas bem sucedidas no cultivo de hortaliças, apontou o Projeto Transformar, da empresa, como um importante indutor da nova atividade, junto ao público jovem do meio rural de Itaguara. “Desde 2009 capacitamos filhos de agricultores familiares do município e vários estão investindo em hortas”, garantiu.


O Transformar é um projeto de capacitação da juventude rural que atua em todas as regiões do Estado. Em vigor na empresa desde 2006, ele superou a meta de 2011, atendendo mais de mil jovens do meio rural mineiro, com cursos de 100 horas, sendo 32 horas, com aulas teóricas e 68 horas com aulas práticas. O currículo inclui temas como: agricultura familiar, ética, agroecologia, associativismo, comercialização e mercado, meio ambiente e segurança alimentar, além de qualificações voltadas para o empreendedorismo e administração rural. A proposta é estimular a permanência dos jovens rurais no campo, oferecendo a eles condições de permanecer no lugar de origem.

A linha de crédito agrícola Pronaf Jovem, do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, por exemplo, pode ser acessada pelos que participam do Transformar. Ao final da capacitação, o jovem executa um projeto coletivo ou individual e pode se habilitar à esta linha de financiamento ou outras do Pronaf. O trabalho tem a assessoria do extensionista local.


Foi o que aconteceu com os irmãos Fábio Júnior Rabelo, 21 anos, e Fernando Castro Rabelo, 23 anos, que investiram em um conjunto de irrigação, com recursos do Pronaf convencional, conforme relata o técnico Ricardo Vaz. “Eles montaram um conjunto de irrigação. Fiquei um ano e meio acompanhando o projeto dos dois. Durante o processo do Projeto Transformar falamos sobre diversas atividades, e a que mais interessou aos jovens foi a horticultura, devido ao grande retorno financeiro”, revela Vaz.

Para os irmãos, a horticultura foi também o grito de independência financeira, já que eles trabalhavam com a pecuária leiteira, na propriedade do pai e dependiam dele. A nova atividade possibilitou outra renda e portanto mais autonomia dos ganhos familiares. “Primeiro a gente começou na escola de Itaguara. A gente plantava um pouco e levava do jeito que dava, porque não tinha condução. Depois apareceu a oportunidade de a gente levar para os restaurantes populares e há pouco tempo estamos fornecendo para uma escola de Itaúna”, relata Fernando.


Além de fornecerem para o mercado de Itaguara, a escola de Itaúna e os restaurantes populares de Belo Horizonte, os irmãos também têm um sacolão na cidade de Piracema e agora resolveram investir na fruticultura, plantando e vendendo maracujá. A fruta é comercializada no sacolão deles e na CeasaMinas.

Os rapazes de Itaguara têm ainda um caminhão que transporta as verduras e frutas. No ano passado, a produção dos jovens foi incluída no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Ambos são programas do governo federal que compram alimentos do segmento agricultura familiar para respectivamente atender a demanda de alimentos de instituições assistenciais como creches e asilos (caso dos restaurantes populares), e de escolas públicas estaduais e municipais, como acontece em Itaúna e Itaguara.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink