Projeto Feira em Casa busca alternativa de renda a produtores de Sobradinho
CI
Imagem: Divulgação
AGRICULTURA

Projeto Feira em Casa busca alternativa de renda a produtores de Sobradinho

O objetivo é fornecer uma alternativa de renda aos agricultores familiares prejudicados pela pandemia
Por:

Com o objetivo de fornecer uma alternativa de renda aos agricultores familiares prejudicados pela pandemia, o Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Sobradinho, juntamente com a empresária Francielli Todendi, proprietária da empresa de assessoria de eventos Sim, Madame, lançou neste mês o projeto Feira em Casa: da Agricultura Familiar para sua mesa. De acordo com a extensionista rural social da Emater/RS-Ascar, Maiquieli Aline Roso, a iniciativa visa entregar produtos da agricultura familiar local diretamente na casa dos interessados.

Entre os produtores beneficiados, se destacam aqueles que participam do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), uma vez que, com a suspensão das aulas durante a pandemia, eles tiveram que parar o fornecimento de merenda às escolas. De acordo com Maiquieli, foi dessa necessidade de agregar um valor maior para esses produtores que surgiu a ideia do projeto. Sem aulas, eles não teriam essa renda para fornecer e como já foram bastante prejudicados neste ano, em função da seca e depois a pandemia, a gente viu a necessidade de buscar alternativas de renda, explica.

De acordo com a extensionista, a parceria com Francielli surgiu da necessidade de ter alguém para realizar o aporte administrativo do projeto, como fazer as encomendas e receber as entregas e os valores para repassar aos agricultores, com seriedade e transparência. Foi aí que eu contatei a Fran, que é empreendedora aqui em Sobradinho, e que também pela pandemia ele teve que se reinventar, conta Maiquieli.

O projeto tem 14 agricultores familiares inscritos, incluindo agroindústrias do Pnae. Maiquieli explica que os pedidos são realizados de quarta-feira a sexta-feira ao meio dia, e entregues na terça-feira seguinte. Montamos um cardápio com os produtos disponíveis da semana, divulgamos na internet, redes sociais, Instagram, Facebook e grupos de WhatsApp. Os interessados escolhem seus produtos, e fazem o pedido diretamente no celular da Francielli. Ela recebe os pedidos, combina a forma de pagamento, monta a caixa e entrega para as famílias, repassando depois os valores para os agricultores, revela.

Até o momento o projeto realizou uma entrega, com uma resposta positiva dos consumidores. Nós tínhamos a ideia de fazermos dez caixas, mas nessa primeira entrega foram 21. Então a gente recebe isso com bastante positividade, comemora Maiquieli. São três variedades de caixas disponíveis para encomenda: a básica, que tem oito itens da agricultura familiar e valor de R$35,00, a caixa completa, com 12 itens e custo de R$ 50,00, e a terceira opção, que é monte a sua, onde a pessoa escolhe entre oito e 15 itens do cardápio disponibilizado toda semana.

Visando à sustentabilidade, todas as caixas utilizadas são retornáveis. Cada vez que deixamos a caixa na família, na próxima entrega recebemos a caixa de volta. Também é reduzido o número de saquinhos e embalagens plásticas utilizados, de forma a tornar o projeto mais sustentável e seguir, explica Maiquieli.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink