Projeto inédito de controle de parasitos é desenvolvido pelo IPVDF
CI
Agronegócio

Projeto inédito de controle de parasitos é desenvolvido pelo IPVDF

O projeto será desenvolvido através de uma parceria entre o IPVDF e o Centro de Biotecnologia da UFRGS e visa fornecer novas alternativas aos produtores para controle do carrapato bovino através da substituição de tratamentos convencionais por estrat
Por:
Em fevereiro iniciou-se uma série de experimentos a campo no Instituto de Pesquisas Veterinárias Desidério Finamor (IPVDF), órgão da Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), relacionados a um projeto de pesquisa e validação de tecnologia para o controle biológico de parasitos de bovinos.


O projeto será desenvolvido através de uma parceria entre o IPVDF e o Centro de Biotecnologia da UFRGS e visa fornecer novas alternativas aos produtores para controle do carrapato bovino através da substituição de tratamentos convencionais por estratégias sustentáveis, como o uso de microorganismos que combatem este parasito. O Dr. José Reck, médico-veterinário e pesquisador do Laboratório de Parasitologia do IPVDF, explica que esta iniciativa faz parte de uma estratégia maior para os próximos 5 a 10 anos.


- Pretendemos refinar e validar uma série de tecnologias  que há anos desenvolvemos dentro dos laboratórios, viabilizando-as num futuro próximo para o setor produtivo. Através desse tipo de projeto é possível avaliar a produção de ciência com uma contribuição real ao meio rural - completa o pesquisador.


O projeto faz parte da dissertação de mestrado da médica-veterinária Anelise Webster e é coordenado pelos pesquisadores do Laboratório de Parasitologia João Ricardo Martins e José Reck, contando ainda com a participação de diversos pesquisadores e professores da UFRGS sob a coordenação dos professores Augusto Schrank e Marilene Vainstein. Os primeiros resultados do projeto devem ser conhecidos ao longo deste ano.


O experimento tem suporte financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.