Projeto para frear o desmatamento
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)


Agronegócio

Projeto para frear o desmatamento

Ação visa gerar emprego e renda sem a necessidade de aumentar o desmatamento
Por: -Marianna
2031 acessos
O município de Amarante do Maranhão, a 835 quilômetros a oeste de São Luis, tem agora a chance de sair da lista negra da degradação ambiental. Uma ação da Embrapa Meio-Norte no Projeto Arco Verde, do Ministério do Meio Ambiente, vai capacitar multiplicadores de informações em tecnologia de produção para gerar emprego e renda no município sem a necessidade de aumentar o desmatamento.

A primeira ação efetiva da Embrapa Meio-Norte em Amarante do Maranhão vai acontecer no período de 30 deste mês a 03 de setembro. Os pesquisadores Laurindo Rodrigues e Luiz Carlos Guilherme vão desenvolver um treinamento sobre produção de peixes para engenheiros agrônomos, veterinários, zootecnistas e técnicos agrícolas do município. Mais à frente, o trabalho da Unidade vai capacitar técnicos em produção de ovinos, leite a pasto e de mudas frutíferas e florestais.

Esses treinamentos buscam uma saída para dezenas de pessoas que perderam o emprego nas 60 serrarias clandestinas que foram fechadas no município pelo Ministério do Meio Ambiente. Laurindo Rodrigues e Luiz Carlos Guilherme estão avançando na ideia de encontrar alternativas de trabalho e renda à população do município, que tem mais de 37 mil habitantes.

Os pesquisadores apresentaram ao Banco do Nordeste os projetos “Melhoria tecnológica da piscicultura na região de Amarante do Maranhão” e “Unidade simplificada para produção de pescado e hortaliças com ênfase na segurança alimentar da Aldeia Gavião em Amarante do Maranhão”.

Com uma área de quase 8 milhões de quilômetros quadrados, Amarante do Maranhão figura, desde 2008, segundo o Ministério do Meio Ambiente, como o município do Estado do Maranhão que mais vem desmatando suas florestas. A área total desmatada no município até 2009, de acordo com levantamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais- INPE, foi de 2.250 quilômetros quadrados.

Em 2008, o Ministério do Meio Ambiente divulgou, baseado em dados do INPE, um ranking com os 43 municípios da Amazônia Legal que foram campeões em desmatamento naquele ano. Amarante do Maranhão estava lá na 42ª posição. E para fazer o levantamento, os técnicos do INPE consideraram áreas que sofreram corte raso – desmate completo – ou degradação progressiva.

As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Meio-Norte.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink