Projeto proporciona a agricultores redução de custos e aumento de produtividade

Agronegócio

Projeto proporciona a agricultores redução de custos e aumento de produtividade

Embrapa Milho e Sorgo desenvolve o projeto “Produção de sementes em comunidade rurais”; Para muitos agricultores familiares, a aquisição de sementes onera bastante o custo final da produção
Por: -Janice
514 acessos
Para muitos agricultores familiares, a aquisição de sementes onera bastante o custo final da produção. Alguns optam pelo uso do chamado milho de paiol como semente para a lavoura e obtêm baixa produtividade, dificilmente atingindo 2.000 kg/ha. Como alternativa a esses problemas, a Embrapa Milho e Sorgo desenvolve o projeto “Produção de sementes em comunidade rurais”.

O objetivo é multiplicar sementes de variedades de milho melhoradas pela Embrapa, que apresentam um alto potencial produtivo e podem ser utilizadas na safra seguinte. A produção será feita em três unidades instaladas em áreas do Ifet (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia) em Minas Gerais, nas fazendas-escola localizadas em Bambuí, na região Centro-Oeste, Rio Pomba, na Zona da Mata, e Inconfidentes, no Sul do estado. As sementes produzidas serão entregues a agricultores familiares dessas regiões.

O engenheiro agrônomo Diego de Oliveira, responsável pelo projeto, destaca a importância de variedades de milho, diferentemente dos híbridos, poderem ser multiplicadas pelo próprio agricultor, com a manutenção do potencial produtivo e um custo relativamente baixo.

Diego explica que a multiplicação de variedades melhoradas pela Embrapa e a utilização dessa produção como semente para a safra seguinte permitem ao agricultor, além de reduzir o custo de produção, alcançar maior produtividade, que pode chegar a 6.000 kg/ha. Além disso, o excedente pode ser vendido a vizinhos a preços abaixo dos comumente praticados pelo mercado.

Em junho, foram implantadas as unidades de produção nas três localidades contempladas, com participação de estudantes e professores do Ifet. Os profissionais da Embrapa Diego de Oliveira e João Batista Guimarães levaram as sementes da variedade BR 106, adubo e deram explicações sobre o plantio. Eles consideram que os alunos serão multiplicadores da prática, pois devem repassar os conhecimentos adquiridos.

Diego e João Batista irão acompanhar as diversas etapas do processo produtivo, sempre oferecendo orientações sobre cada fase, incluindo correção do solo, cultivo, colheita, seleção, debulha, classificação, tratamento e embalagem das sementes.

Ao final do ciclo da cultura, em novembro, será oferecido um curso de produção de sementes que irá envolver, além dos estudantes do Ifet, produtores rurais e extensionistas. Haverá demonstração das técnicas adequadas de seleção, beneficiamento e armazenamento das sementes, que serão embaladas e distribuídas aos agricultores familiares de cada região.

O projeto “Produção de sementes em comunidades rurais” é financiado pelo PAC Embrapa (Programa de Fortalecimento e Crescimento da Embrapa). Todo o trabalho tem a parceria do Ifet, da Emater-MG (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais) e de associações de produtores das regiões atendidas. As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Milho e Sorgo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink