Projeto SOL reúne mais de 30 países para comparar gens do café

Agronegócio

Projeto SOL reúne mais de 30 países para comparar gens do café

A genômica comparativa vai gerar benefícios diretos para os programas de melhoramento genético do café
Por:
1 acessos

A genômica comparativa vai gerar benefícios diretos para os programas de melhoramento genético do café. As pesquisas desenvolvidas até o momento já demonstraram muitas semelhanças genéticas entre as plantas das famílias das rubiáceas, da qual faz parte o café, e das solanáceas, que engloba batata, tomate, e berinjela, dentre outras.

Isso vai ser muito positivo para acelerar o seqüenciamento do café porque o mapeamento genético do tomate (que é a que mais se parece com o café em termos de estrutura genética) já está bastante avançado, visto que vem sendo desenvolvido por oito países. Essas pesquisas fazem parte do Programa SOL, uma iniciativa internacional que reúne 30 países e mais de 300 cientistas para desenvolver estudos de genômica comparativa entre as mais diversas espécies vegetais.

A genômica comparativa e os seus benefícios para a ciência foi o tema da palestra do professor do Departamento de Biologia Vegetal da Universidade de Cornell, EUA, Steven Tanksley, na sessão de abertura do IV Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, no dia 2 de maio, em Londrina. O evento é promovido pelo Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café, coordenado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, por meio de sua Unidade, Embrapa Café.

Segundo o professor, o desenvolvimento da genômica levou ao conhecimento de que as espécies vegetais, apesar de aparentemente muito diferentes, apresentam inúmeras semelhanças em termos de estrutura genética. Ele citou como exemplo a comparação entre o arroz e o milho. Apesar de radicalmente diferentes, o seqüenciamento do arroz trouxe muito conhecimento para o mapeamento genético do milho.

O mesmo processo será repetido com o tomate em relação ao café. Tanksley desenvolve pesquisas de genômica comparativa entre diferentes espécies vegetais, como tomate, batata e café, entre inúmeras outras. Para explicar a importância da área de genômica para a ciência, o professor compara o DNA a uma cidade. Segundo ele, em uma cidade você sabe que as pessoas estão ali, mas não sabe seus endereços. O seqüenciamento permite conhecer esses endereços de forma precisa e segura.

Tanksley é um dos coordenadores do Projeto SOL, que tem como um de seus objetivos descobrir o porquê de tanta diversidade entre as espécies e entender a sua origem. “Se conseguirmos entender todos os recursos genéticos disponíveis, vamos conhecer a biodiversidade da função do gene”, enfatiza Tanksley”.

O projeto tem esse nome porque “tudo que está sob o sol cresce”, como afirma o professor. Ele faz questão de enfatizar que o Projeto SOL é internacional e não pertence a nenhum país. Para desenvolvê-lo com êxito, é importante conhecer a habilidade específica de cada país. “O que esperamos de fato com essa iniciativa é mudar a mentalidade dos cientistas para acabar com o distanciamento entre eles, seja por questões políticas, financeiras, ou qualquer outra”, ressalta Tanksley.

Comparando os mapas genéticos: O Projeto SOL tem dado ênfase ao estudo comparativo dos genomas das rubiáceas e das solanáceas, que são muito próximas na estrutura genômica. O café, que é da família das rubiáceas, foi incorporado recentemente ao Projeto, mas já foi possível identificar muitas semelhanças com algumas solanáceas, especialmente o tomate.

Hoje, há oito países envolvidos no seqüenciamento do tomate. Os países participantes disponibilizam as informações genéticas em bancos de dados que podem ser acessados por todos, desde que tenham estrutura de bioinformática. Tanksley acredita que dentro de cinco anos haverá muito mais integração entre os países. Para um futuro próximo, está prevista a inclusão de flores ornamentais no Programa.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink