Projetos da Embrapa relacionados à agricultura orgânica recebem incentivos
CI
Agronegócio

Projetos da Embrapa relacionados à agricultura orgânica recebem incentivos

Por:

O projeto “Desenvolvimento tecnológico de sistemas orgânicos de produção agropecuária sustentáveis”, de autoria do pesquisador Ricardo Trippia dos Guimarães Peixoto, da Embrapa Agrobiologia (Seropédica/RJ), obteve o segundo lugar na categoria “Parcerias” na Premiação Nacional de Equipes, modalidade da Embrapa, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, que contempla projetos das Unidades que se destacam por excelência. A premiação foi divulgada pelo diretor-executivo Gustavo Kauark Chianca no período de 26 a 30 de abril, durante reunião em Brasília da diretoria da Embrapa com chefes das Unidades.

O subprojeto “Produção Orgânica de Leite em Rondônia”, desenvolvido pelo pesquisador da Unidade da Embrapa no Estado João Paulo Guimarães Soares, da Área de Zootecnia, em conjunto com pesquisadores da Embrapa Gado de Leite (Juiz de Fora/MG) também foi contemplado, por integrar o conteúdo do programa nacional. Criatividade, qualidade técnica, parceria, captação de recursos e melhoria de processos foram os parâmetros que regeram a análise dos projetos, sendo que cada categoria delineou premiações. O pesquisador é coordenador das atividades de pesquisa do projeto nacional na Embrapa Rondônia, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Desenvolvido há pouco mais de um ano, o projeto “Produção Orgânica de Leite” se propõe a gerar conhecimentos e desenvolver tecnologias para melhorar a eficiência do agronegócio dos sistemas orgânicos de produção de leite. “Nossa tentativa é estimular a agricultura familiar e agregar valor aos produtos”, explica Soares. Segundo ele, estão sendo enfocadas metodologias para o estabelecimento da qualidade e das características diferenciadas do produto. “Por se tratar de um projeto integrado à agricultura orgânica nacional produziremos informações científicas capazes de contribuir com a melhoria dos sistemas de produção levando em consideração a harmonia entre solo, planta, animal e o homem”, explica o pesquisador.

Em Rondônia, estão sendo enfatizados trabalhos com o gado Zebu (raças leiteiras) e seus cruzamentos. Estudos de levantamento e simulação de sistemas orgânicos já foram realizados e a avaliação de impactos dos dejetos usados como fertilizantes, qualidade do solo e o equilíbrio nutricional são algumas das diretrizes na pesquisa. “Esperamos contribuir para o agronegócio do leite sobre todos os aspectos e benefícios da atividade, reduzindo o impacto ambiental e seguindo as condições socioeconômicas do estado de Rondônia”, avalia João Paulo Soares. Após a certificação do sistema de produção orgânica da Embrapa Rondônia obtida por empresas especializadas – prevista para 2005 – mais de 300 produtores de Rondônia poderão ser beneficiados. “O produto terá um diferencial e será mais valorizado. Quem ganha é o produtor”, resume.

Projeto será financiado por órgãos de Rondônia

Implantado no Campo Experimental da Embrapa Rondônia, o projeto terá recursos da Câmara Setorial do Leite, fórum de discussões e fomento do Governo do Estado, Emater-RO e Pró-Leite (Programa de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira do Estado de Rondônia que reúne instituições de pesquisa e desenvolvimento do setor). O financiamento foi definido em sessão realizada na Secretaria de Estado da Agricultura, Produção e do Desenvolvimento Econômico e Social (Seapes) no último dia 05, quando o projeto da Embrapa Rondônia recebeu parecer favorável para sua execução. De acordo com o coordenador João Paulo Guimarães Soares, os recursos serão liberados para o desenvolvimento do projeto por quatro anos, sendo que o Sebrae-RO irá subsidiar sua execução com uma pesquisa de mercado sobre o tema.

“A agricultura orgânica em Rondônia deverá ser incentivada com o financiamento do projeto. Agricultores familiares de diversas comunidades serão imediatamente beneficiados”, conclui o pesquisador. Após a liberação de recursos, estão previstos a reforma da infra-estrutura disponível na Embrapa Rondônia, a implantação de sistemas silvipastoris (consórcio entre pastagens e espécies florestais) e o desenvolvimento de atividades para aumentar a qualidade do leite, como ações específicas em sanidade animal, alimentação, manejo de pastagens e do solo. Mais informações podem ser obtidas junto a Área de Comunicação e Negócios da Embrapa Rondônia pelo telefone (69) 225-9387 ou pelo e-mail sac@cpafro.embrapa.br

Embrapa Rondônia

Viabilizando soluções tecnológicas para o desenvolvimento

sustentável do agronegócio na Amazônia

Internet: www.cpafro.embrapa.br

Jornalista responsável: Guilherme Ferreira Viana (MTb/MG 06566 JP)

Assessoria de Comunicação Social Embrapa Rondônia

Área de Comunicação e Negócios (ACN)

Telefone: (69) 225-9387

Fax: (69) 222-0409

E-mail: gfviana@cpafro.embrapa.br


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink