Agronegócio

Proposta de estratégias para conter o abandono de animais

A definição de estratégias para combater o abandono e os maus-tratos aos animais foi um dos encaminhamentos da VII Conferência Internacional da Medicina Veterinária.
Por:
358 acessos

A definição de estratégias para combater o abandono e os maus-tratos aos animais foi um dos encaminhamentos da VII Conferência Internacional da Medicina Veterinária do Coletivo, que encerrou na tarde de sábado (18) na UniRitter em Porto Alegre. O encontro, que reuniu representantes de órgãos públicos e privados, universidades e organizações não-governamentais de vários estados e de outros países contou com apresentações de experiências bem-sucedidas e caminhos a serem seguidos. Conforme a presidente da Comissão de Ética, Bioética e Bem-estar Animal do CRMV-RS, Ceres Faraco, “a ideia é criar uma rede de notificações e os veterinários poderiam contribuir observando o comportamento dos tutores em consultas e procedimentos”. Segundo ela, a forma como um tutor se refere ao animal e as condições em que ele chega no consultório podem trazer importantes informações sobre o tratamento que recebe.

Na manhã de sábado, o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do RS, Rodrigo Lorenzoni, palestrou sobre Manejo Populacional de Cães e Gatos. Ele afirma que para resultados efetivos é preciso trabalhar conjuntamente ações como castração, educação e posse responsável. “Cada uma destas soluções trabalhadas de forma isolada não vão resolver o problema”, garante. Rodrigo Lorenzoni também apresentou um diagnóstico realizado pelo CRMV-RS sobre os canis e abrigos públicos no estado. Dos 497 municípios gaúchos, existem apenas 41 estabelecimentos registrados.  “Temos boas iniciativas, mas alguns podem ser considerados apenas depósitos de animais. Não possuem sequer Responsável Técnico. Por isso os dados foram encaminhados ao Ministério Público,” informa o presidente.

A próxima edição da Conferência Internacional da Medicina Veterinária do Coletivo será realizada novamente em Porto Alegre. O presidente do CRMV reiterou o convite durante o evento e o presidente do Instituto Técnico de Controle e Educação Animal (Itec), Néstor Calderón, aceitou e confirmou a realização na capital gaúcha em 2017. A VII Conferência foi uma realização do Itec, UniRitter e CRMV-RS.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink