Propriedade vira empresa

Agronegócio

Propriedade vira empresa

A atividade agropecuária exige planejamento e organização, que significam um novo olhar para a propriedade
Por:
397 acessos

O produtor há muito deixou de ser apenas o homem que cultiva a terra e produz alimentos. A atividade agropecuária exige planejamento e organização, que significam um novo olhar para a propriedade. Este novo agricultor recebe até mesmo uma nova denominação: a de empresário rural.

Para se transformar neste novo agente da produção, o agricultor dispõe de informações disponibilizadas em diversas organizações. Uma delas é o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que oferece o programa de Empreendedorismo Rural em todo o Paraná desde 2003. O sucesso determinou a adoção do programa em todos os estados brasileiros a partir de 2006. No Paraná até agora 16 mil pessoas participaram do programa.

Com o curso de 136 horas, realizado em 17 encontros, o produtor ficará apto a fazer um diagnóstico da propriedade e definir um planejamento estratégico. "Ele terá uma nova visão e passará a encarar a sua atividade como um negócio", explica a gestora do programa Adriana Terezinha Salvadori.

Adriana relata que percebe várias mudanças entre os produtores que participaram do curso. "O objetivo do "Empreendedor Rural" é permitir que o produtor reflita sobre o seu papel na sociedade", diz. Segundo ela, a partir do curso muitos produtores passaram a encarar a atividade de forma diferente, participando de eventos e até assumindo os sindicatos rurais. Adriana destaca o papel da mulher e dos jovens no processo. "Depois de participar dos programas "Mulher atual e Jovem Agricultor" estes grupos se engajam no programa de empreendedorismo", afirma.

De acordo com Adriana, o curso é montado em três eixos: desenvolvimneto humano, gestão de conhecimento e elaboração de projeto. O programa passou recentemente por uma reestruturação e agora aborda também questões judiciárias e de legislação. "O produtor dispõe de tecnologias, mas é necessário que ele compreenda as interrelações com outros setores da economia, como taxa de câmbio e taxa de juro", exemplifica.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink