Prosaf treina 468 agricultores familiares em 10 cidades sobre 10 temas

Agronegócio

Prosaf treina 468 agricultores familiares em 10 cidades sobre 10 temas

Desde 2009, mais de 1.500 pessoas foram treinadas pelo Prosaf em diversos municípios
Por:
368 acessos

Desde 2009, mais de 1.500 pessoas foram treinadas pelo Prosaf em diversos municípios

O Programa de Sanidade em Agricultura Familiar (Prosaf) orientou 468 produtores rurais durante o ano de 2016. Foram ministrados 10 cursos sobre temas relacionados a manejo de pragas, greening, cancro cítrico e outras doenças. Os treinamentos foram realizados em 10 cidades paulistas, de março a novembro. Desde 2009, mais de 1.500 pessoas foram treinadas pelo Prosaf em diversos municípios. 

No primeiro semestre, a cidade de Tremembé recebeu 39 produtores no curso de “Greening em Ponkan”. Em Santo Antônio do Pinhal, 40 agricultores se reuniram para aprender sobre “Manejo e métodos de controle de pragas, doenças e nematóides em folhosas e brássicas”. No mesmo município, 35 participaram do “Controle Biológico: Alternativas utilizando fungos entomopatogênicos, ácaros, trichoderma e solarização”. O “Treinamento de Greening”, realizado em São Paulo, contou com a presença de 40 pessoas. Ministrado em Pindamonhangaba, “Vírus em Maracujá” teve 35 integrantes. Em Arujá, o “Treinamento para liberação de ácaros predadores” contou com 27 participantes.

No segundo semestre, foi realizado em Pindamonhangaba o curso sobre “Qualidade do Leite: Carrapato Bovino e Mastite”, com 62 produtores. O mesmo tema foi abordado em Araçatuba, com a presença de 75 pessoas. Na cidade de Guararema, 35 estavam presentes no “Manejo de Pragas e Doenças em Roseiras”. O curso com maior número de participantes foi o “Lima Ácida para Exportação - Diagnóstico de Cancro Cítrico”, em Urupês, com 80 agricultores.

O Programa é desenvolvido pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Biológico (IB), em parceria com a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) Regional, com a Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), além das cooperativas e associações de produtores, para transferir conhecimento e gerar tecnologias nas áreas de sanidade animal, vegetal e ambiental.

O secretário Arnaldo Jardim destaca a importância do serviço, que garante mais sanidade aos alimentos, além de atribuir mais valor ao produto dos agricultores. “O agricultor familiar é pequeno na sua extensão, mas é intenso do ponto de vista da atividade e deve ser campeão de produtividade. Gerar renda e garantir alimentos com saudabilidade são exatamente duas das principais orientações do governador Geraldo Alckmin para nós da Secretaria de Agricultura”, disse.

Mais informações pelo e-mail: hojo@biologico.sp.gov.br, pelo telefone (11) 5087-1704 ou no site do IB www.biologico.agricultura.sp.gov.br.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink