Protesto em Cuiabá (MT) exige a liberação de milho transgênico
CI
Agronegócio

Protesto em Cuiabá (MT) exige a liberação de milho transgênico

A manifestação acontece nesta segunda-feira por estudantes de agronomia
Por:

Estudantes de Agronomia de Cuiabá (MT) irão distribuir na próxima segunda-feira (19-03), a partir das 7h, 15 mil Kg de alimentos à base de milho como forma de protesto para pedir a liberação do grão transgênico.

A manifestação, que será realizada na Praça Ipiranga, em Cuiabá, tem o apoio da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso (Aprosoja). “Somos a favor das modificações genéticas que beneficiem o meio ambiente” defende Rui Prado, presidente da entidade.

O movimento organizado pela Associação Brasileira dos Produtores de Sementes e Mudas (Abrasem) também será realizado em outras cidades. São Paulo faz a manifestação no dia 19 de março, Brasília 20 e Londrina 22. O município de Passo Fundo (RS) deflagrou o movimento no último dia 15.

A estimativa da Abrasem é que o Brasil deixa de ganhar por ano cerca de R$ 1,5 bilhão, considerando-se uma redução nos custos de produção de até R$ 100 por hectare com o uso da biotecnologia.

Segundo o último levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Mato Grosso vai cultivar nesta safra 1,324 milhão de hectares de milho. A permissão ou não do uso do milho transgênico será votada pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) no dia 20 de março. As informações são da assessoria de imprensa da Aprosoja.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink