Prova vai comparar ganho de peso em Nelore
CI
Imagem: Marcel Oliveira
PECUÁRIA

Prova vai comparar ganho de peso em Nelore

Será comparado peso de 88 machos inteiros com 88 bois cruzados
Por: -Eliza Maliszewski

Uma iniciativa da Associação dos Criadores de Nelore de Mato Grosso (ACNMT) m parceria com o Núcleo de Estudos em Pecuária Intensiva (Nepi), da Universidade Federal de Mato Grosso de Sinop e a empresa de nutrição Cargill-Nutron, vai avaliar o desempenho do ganho de peso no gado Nelore.

Durante 120 dias serão monitorados 88 machos Nelore inteiros com 88 bois cruzados em semiconfinamento. Entre os fatores avaliados estão ganho em peso diário, ganho de carcaça diário, peso e rendimento das carcaças, avaliação de carcaça e qualidade de carne, consumo e digestibilidade do pasto e suplementos, retenção de nitrogênio pelos animais, rendimento de carne na desossa e eficiência alimentar.

O presidente da associação, Aldo Rezende Telles, explica que o objetivo da pesquisa é mensurar e comparar a performance de ambos os lotes de animais, que receberão o mesmo manejo nutricional. No final, ambos os lotes serão abatidos para aferir rendimento e tipificação da carcaça, desempenho produtivo e nutricional. Também será feita uma análise econômica dos dados.

“A pecuária exige cada vez mais eficiência, por isso a associação dos criadores de Nelore vem realizando essas provas anualmente em seu centro experimental para comprovar, na prática, os quatro principais pilares fundamentais para a máxima rentabilidade: manejo correto, sanidade, nutrição adequada e genética”.

Outro objetivo é a difusão das tecnologias com sustentabilidade econômica, ambiental e social que possa atrair novos associados. Além de incentivar que os dados obtidos no centro experimental sejam replicados em todas as propriedades com resultados satisfatórios.

Segundo o veterinário Lorenzo Pacheco, as recentes pesquisas desenvolvidas buscam obter carne de alta qualidade em um curto espaço tempo. “Estamos empenhados em obter informação palpável, qualificada e sólida sobre o desempenho dos animais, com melhor desempenho e custo-benefício em suplementação (retorno financeiro) até a hora do abate”.

A professora Kamila Andreatta avalia que “este experimento em específico servirá para compararmos animais Nelore puros e animais Cruzados (tucuras), permitindo ao produtor clareza nas tomadas de decisão ao optar por uma destas categorias animal”.

Está é a oitava edição da prova. Mato Grosso tem o maior rebanho bovino do Brasil, com mais de 30 milhões de animais, dos quais 80% da raça Nelore ou ‘anelorado’.

Também está em fase final o monitoramento de um lote de 180 animais que estão participando da 7ª edição da prova de ganho de peso a pasto (PGP), realizada exclusivamente com fêmeas, com início em julho de 2020. Dados preliminares mostram que, mesmo durante a maior seca na Baixada Cuiabana, o ganho médio foi acima de 700 gramas diárias e muito além do esperado. “Esse rendimento ficou além das nossas expectativas, demonstrando a qualidade dos animais e dos suplementos avaliados”, avalia Aldo Rezende Telles. 
 
Ao final, as fêmeas ainda participarão de um abate técnico com avaliação de qualidade de carne e carcaça dentro do Circuito Nelore de Qualidade e Programa Nelore Natural da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB). Além das vantagens de participar da pesquisa da UFMT, a pesquisa permitirá ao pecuarista receber uma bonificação no valor da arroba pelo programa Nelore Natural. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink