Pulgões utilizam a visão para evitar bactérias

COMBATE

Pulgões utilizam a visão para evitar bactérias

Com o final dos testes, os cientistas pretendem encontrar uma forma de espalhar a bactéria na plantação para espantar o pulgão
Por: -Leonardo Gottems
224 acessos

Um estudo realizado pela Cornell University e publicado na revista Current Biology  mostrou que o pulgão-da-ervilha, um inseto que causa prejuízos para diversas leguminosas, conseguem distinguir bactérias perigosas utilizando a visão. Isso acontece porque as bactérias Pseudomonas syringae, que são letais a essa praga, contêm um  composto chamado de piroverdina, que se liga ao ferro e “fluoresce” quando entra em contato com raios ultravioleta. 

Como se não bastasse, esse tipo de pulgão consegue notar apenas a cor azul  esverdeada, justamente a única que a bactéria emite. De acordo com Tory Hendry, professor assistente de microbiologia e um dos principais autores do estudo, descobertas têm implicações diretas para o controle de pragas, já que os agricultores poderiam espalhar a Pseudomonas syringae na plantação para afastar o pulgão.  

"Os afídeos (pulgões) são vetores de doenças de plantas - eles transferem doenças virais - e esse é um dos principais impactos econômicos. Prevenir pulgões de se estabelecer em plantas para começar poderia ter um grande impacto sobre a transmissão viral”, comenta. 

Estudos anteriores com pulgões mostraram que eles exibiam preferências de cores enquanto outras concluíram que as espécies bacterianas no gênero Pseudomonas fluorescem. "Isso me fez pensar que talvez a visão seja importante, poderíamos fazer testes e realmente aplicá-los na prática", disse Hendry. 

Agora, os pesquisadores quem aprimorar os testes para concluir se o uso desse tipo de bactéria consegue ter real eficácia contra os pulgões no campo ou se existe um método mais simples que pode ser utilizado usando o mesmo princípio de cores e reflexos. O estudo foi financiado pela Iniciativa de Pesquisa Agrícola e Alimentar do Instituto Nacional de Alimentação e Agricultura do Departamento de Agricultura dos EUA.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink