Quadro climático ajuda a melhorar a qualidade das frutas no RS

Agronegócio

Quadro climático ajuda a melhorar a qualidade das frutas no RS

Continua a colheita das frutas cítricas no Estado, principalmente no Vale do Caí
Por: -Janice
2813 acessos
Continua a colheita das frutas cítricas no Estado, principalmente no Vale do Caí, maior região produtora de citros do Rio Grande do Sul. Estão em colheita e comercialização as variedades Caí, com 25% das frutas colhidas, e a Ponkan, em início de colheita. Entre as laranjas, estão em colheita a variedade Céu Gaúcha, Seleta, Shamouti e a Umbigo, todas com praticamente metade das frutas colhidas. Na Serra Gaúcha, outra importante área de fruticultura, segundo o Informativo Conjuntural, elaborado pela Emater/RS-Ascar, para os citros o quadro climático foi altamente benéfico para intensificar a cor e aprimorar o sabor.


Também na Serra, a safra de caqui está em plena colheita, mantendo frutas de ótima sanidade e calibre. Os dias ensolarados e noites frias vêm contribuindo decisivamente na intensificação da coloração. O kiwi se encaminha para a conclusão da colheita com os frutos mantendo boa qualidade e pomares com altos rendimentos.


A safrinha do feijão no Estado também se aproxima do final, restando apenas 8% da área a ser colhida. A evolução desta fase manteve-se acelerada em razão das boas condições meteorológicas nas zonas de produção. A qualidade do grão colhido, no geral, se mantém boa e a produtividade vem se estabilizando dentro das estimativas regionais, e em algumas, até acima.


No trigo, o percentual de área semeada alcança 24% do total estimado para este ano, com 20% já tendo germinado e em boas condições. Em regiões onde o plantio iniciou mais cedo, como Missões e Fronteira Noroeste, já há lavouras recebendo as primeiras adubações nitrogenadas em cobertura. Se a safra 2011 inicia sob condições favoráveis, o mesmo não ocorre na comercialização da safra 2010. Os preços seguem defasados em relação às médias históricas e com relativa dificuldade na colocação do produto. Durante a semana a saca de 60 kg foi negociada a um preço médio de R$ 24,46, representando uma queda de 1,37% em relação ao preço anterior.


As informações são da assessoria de imprensa da Emater/RS-Ascar.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink