Qualidade das mudas é tema de encontro com produtores de Bento Gonçalves

Agronegócio

Qualidade das mudas é tema de encontro com produtores de Bento Gonçalves

O sucesso de produtividade de uma cultura começa pela qualidade fitossanitária, agronômica e genética da muda.
Por:
402 acessos

O sucesso de produtividade de uma cultura começa pela qualidade fitossanitária, agronômica e genética da muda que vai ser implantada e que será a base para uma produção sustentável. É por isso que a Emater/RS-Ascar, cumprindo uma solicitação da Chamada Pública da Sustentabilidade, que atende um grupo de 200 famílias de Bento Gonçalves, promoveu, em parceria com a Embrapa Uva e Vinho e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Agricultura, oficinas sobre a Qualidade das Mudas de Videira. Agricultores de diversas comunidades rurais participaram dos oito encontros realizados nos meses de maio e junho

A ação é parte do "Projeto Mudas de Qualidade Superior" e abordou desde a identificação e escolha de porta-enxertos, variedades de copa, enxertia ou compra de mudas prontas e cuidados no plantio. Apresentada pelo líder do projeto, engenheiro agrônomo da Embrapa Uva e Vinho, Daniel Grohs, de uma forma bastante didática e com diferentes materiais vegetativos, os participantes também puderam reconhecer mudas bem e mal formadas e os sintomas das doenças de madeira.

"Estes encontros são importantes para que os produtores fiquem atentos, principalmente porque a principal forma de entrada de doenças e pragas no parreiral é por meio de mudas contaminadas, o que pode comprometer a longevidade do vinhedo, levando-as à morte", alertou Grohs. Ele reforça que depois que uma praga ou doença se instala no parreiral, dificilmente o viticultor consegue impedir a contaminação de toda a área, pois as plantas doentes vão infectando as plantas sadias e o solo.

Desde 2013, o "Projeto Mudas de Qualidade Superior" tornou-se um programa continuado e formal para oferecer mudas de videira com qualidade fitossanitária superior e acompanhamento técnico de viveiristas credenciados. Além da atuação junto aos viveiristas, a equipe do Projeto, que reúne mais de 20 diferentes especialistas de várias instituições, orienta técnicos de assistência técnica e extensão rural, secretarias municipais de Agricultura e produtores rurais, ampliando e capilarizando o alcance das ações e resultados do projeto.

O Projeto é conduzido no âmbito da Rede de Inovação em Viticultura (Recivitis/Sibratec), com financiamento da Finep e do Sistema Embrapa e conta com o apoio do Ibravin. Mais informações em: https://www.embrapa.br/uva-e-vinho/busca-de-projetos/-/projeto/210405/mudas-de-videira-com-qualidade-superior

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink