Quando o 'quintal de casa' se torna uma empresa

Agronegócio

Quando o 'quintal de casa' se torna uma empresa

"No decorrer do curso eles entendem que o agronegócio é importante para o Brasil, conhecem novas alternativas, informações e acabam se encantando"
Por:
1410 acessos

Existem diversos fatores estudados que podem fomentar os jovens a sair do meio rural. A professora sênior da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq/USP), Marly Teresinha Pereira, é especialista em agricultura familiar e aponta, em entrevista à FOLHA, alguns cenários que esse nicho da população tem enfrentado.

O primeiro citado por ela, é o fechamento de boa parte das escolas da zona rural, principalmente no estado de São Paulo. Outro ponto é que no momento da sucessão familiar, após a morte dos pais, a terra acaba sendo dividida entre os filhos que, com uma área menor, possuem dificuldade de gerar uma boa renda para a sobrevivência. "Muitos pais ainda incentivam os filhos a procurar uma nova área de atuação longe da propriedade".

A professora Marly relata ainda que existem algumas políticas públicas para fomentar a permanência do jovem no campo, como o Pronaf Jovem, mas que acabam "não saindo do papel". "Precisamos divulgar esse tipo de ação além, claro, de ter uma assistência técnica e extensão rural eficientes para atendê-los".

Lidiane Barbosa Braga é instrutora do Senar-PR e há oito anos ministra aulas no JAA em cidades do Norte Pioneiro. Ela relata que muitas vezes os pais, que fazem uma "agricultura atrasada", incentivam os filhos a deixar a propriedade. "No decorrer do curso eles entendem que o agronegócio é importante para o Brasil, conhecem novas alternativas, informações e acabam se encantando".

Com visitas técnicas frequentes e conteúdos direcionados em sala de aula, a ideia, segundo a engenheira agrônoma, é que os alunos percebam a importância da gestão da propriedade e enxerguem-na como uma empresa rural. "Quem está no Ensino Fundamental acaba pensando em estudar no colégio agrícola. E quem está no Ensino Médio, quer ir para a faculdade", complementa.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink