Queda de temperatura no RS afeta fruticultura

Agronegócio

Queda de temperatura no RS afeta fruticultura

Espécies que se encontram em fases de floração e formação de frutos deverão sentir os efeitos
Por:
2243 acessos
Em virtude de alguns fenômenos meteorológicos ocorridos, como a repentina queda de temperatura e formação de geada extemporânea, principalmente na região da Serra, os pomares de frutas foram atingidos, devendo afetar a produção de algumas culturas. Espécies que se encontram em fases de floração e formação de frutos deverão sentir os efeitos. As áreas com morangos que estavam em final de aprontamento nos canteiros, prontos para serem colhidos e ofertados no mercado, tiveram problemas. Já na Zona Sul, os fortes ventos prejudicaram pomares, principalmente de pêssegos, com quedas significativas de frutos, e perdas estimadas de forma expedita em, aproximadamente, 60% da produção esperada.

Com o final da colheita da variedade Montenegrina, encerra-se a safra de bergamotas na região do Vale do Caí. Já para as laranjas e seus híbridos, que possuem uma persistência maior na planta quando madura, em comparação às bergamotas, além de uma maior conservação pós-colheita, o término se prorroga até mais tarde.
A uva está na fase de florescimento da maioria das variedades tardias implantadas na Serra Gaúcha. As condições climáticas foram aliadas nesse último período, principalmente pela ocorrência de temperaturas mais altas. Estas também estão possibilitando a elongação dos ramos, travada pelas frequentes friagens.

As informações são da assessoria de imprensa da Emater/RS-Ascar.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink