Queda no abate de gado prejudica a economia de MT

Agronegócio

Queda no abate de gado prejudica a economia de MT

Segundo o Imea, nos últimos seis meses 15 frigoríficos pararam as atividades. Eles representam 35% da capacidade de abate do Estado
Por:
258 acessos

A ajuda do governo ao setor agropecuário era muito aguardada. O abate de gado em Mato Grosso está 35% menor do que há seis meses. A queda prejudica a economia de alguns municípios. Saiba como está a situação em Colíder, no norte do Estado.

O gado, que já deveria ter ido para o abate, ainda está no pasto. Para o pecuarista José Assis fica o prejuízo. Ele contou que entregou 80 animais para o frigorífico, em Colíder, norte de Mato Grosso, e até agora não recebeu.

“Nós não conseguimos receber esses débitos ainda. O pagamento do gado abatido nos meses de janeiro e fevereiro está pendente. É um valor expressivo, se somarmos os valores de toda a região”, contou seu José.

Segundo o Imea, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária, nos últimos seis meses 15 frigoríficos pararam as atividades. Eles representam 35% da capacidade de abate do Estado.

Só em Colíder, município com cerca de 30 mil habitantes, os grupos Quatro Marcos e o Independência fecharam as portas. A estimativa é que aproximadamente 800 pessoas foram demitidas.

Toda a família de Euzeni Lopes trabalhava em frigoríficos. Ela no Quatro Marcos e o marido e filhos no Independência. A dona Euzeni foi dar entrada no seguro desemprego.

A principal atividade econômica é a pecuária. Por isso, os reflexos da crise no setor já começam a ser sentidos no município. Os caminhões que transportavam o gado estão parados nas ruas. O movimento diminuiu no comércio.

O dono de supermercado Renato Sarmento contou que as vendas caíram 20%. Mas, a grande preocupação é com a inadimplência. “Está difícil os clientes não estão tendo como pagar. Estão desempregados”, disse.

Em todo o Estado de Mato Grosso, nos últimos seis meses, foram demitidos quase cinco mil trabalhadores diretos do setor. Os números são do Imea, Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink