Quênia avança em plantio de milho e algodão transgênicos
CI
Imagem: Pixabay
MUNDO

Quênia avança em plantio de milho e algodão transgênicos

Espera-se que o milho Bt seja comercializado até 2022
Por: -Leonardo Gottems

Os agricultores quenianos estão finalmente plantando algodão biotecnológico resistente a pragas depois que o Gabinete aprovou o cultivo comercial de algodão Bt transgênico em um esforço para reviver a indústria do algodão, impulsionar a fabricação de têxteis e roupas. Além disso, os testes de campo com milho transgênico tolerante à seca do projeto WEMA foram iniciados. 

Com este último desenvolvimento, os agricultores quenianos estão agora mais perto de cultivar milho geneticamente modificado (Bt) em suas propriedades. O milho Bt plantado anteriormente no oeste do Quênia já está mostrando resistência às pragas destrutivas da broca do caule e da lagarta-do-cartucho, ajudando os agricultores a reduzir o uso de sprays de pesticidas. 

Espera-se que o milho Bt seja comercializado até 2022 se aprovado pelas agências governamentais relevantes do Quênia, disse o professor Dorrington Ogoyi, diretor executivo da Autoridade Nacional de Biossegurança do país. De acordo com a fase de pesquisa do National Performance Trial (NPT), o milho Bt foi plantado em seis locais que representam agroecologias-alvo para os híbridos de milho Bt candidatos. Os locais estão localizados nos centros da Organização de Pesquisa Agrícola e Pecuária do Quênia (KALRO) em Alupe, Embu, Kakamega, Kandara (anteriormente Thika), Kibos e Mwea. 

Os NPTs são ensaios concebidos para testar o desempenho de novas variedades de plantas, incluindo potencial agronômico e adaptabilidade na região alvo, em comparação com variedades atualmente ou comumente no mercado, disse James Karanja à Cornell Alliance for Science, investigador principal do Projeto milho TELA. "Eles são uma exigência da Lei de Variedades de Sementes e Plantas para qualquer variedade a ser comercializada ou cultivada no Quênia, para garantir que apenas variedades melhoradas, mas de alto rendimento, que são superiores às comerciais, sejam colocadas no mercado." Karanja disse. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink