Querência do Norte (PR) festeja a cultura do arroz

Agronegócio

Querência do Norte (PR) festeja a cultura do arroz

Mais que o status de a maior fonte econômica do município, durante esta semana o arroz está na boca do povo do município
Por:
623 acessos

Mais que o status de a maior fonte econômica do município, durante esta semana o arroz está na boca do povo de Querência do Norte (113 km de Paranavaí), no Paraná. Desde o último domingo, não há na cidade outro assunto ou programação que não seja a Festa do Arroz, este ano em sua 26 edição, e que se encerra amanhã, com um missa em ação de graças, almoço com pratos típicos, show de prêmios e apresentações com artistas regionais.

"É a maior festa da região", afirma a prefeita Rozinei Raggiotto Oliveira. Faixas, cartazes, adesivos nos carros. Não há como passar despercebida. O evento, conta o chefe do escritório da Emater, o técnico agropecuário Jadir Francisco dos Santos, começou como uma confraternização de encerramento do encontro de produtores, em 1978. Quatro anos depois, por insistência do pároco da cidade, na época padre Chico, a festa foi aberta à participação da população.

Entre as atividades da semana, a expectativa é com a eleição da Rainha da Festa, ocorrida na quinta à noite, e a Gincana dos Produtores. Diversas modalidades envolvem a participação exclusiva de produtores ou trabalhadores rurais. Na segunda-feira a equipe da Folha Rural acompanhou o encerramento dos campeonatos de futebol suíço, truco (entre mulheres) e canastra, além da prova surpresa, que este ano exigiu o conhecimento de personagens dos desenhos animados. Quatro equipes competem nas diversas modalidades da gincana que se encerra hoje, às 14h30, na praça da Matriz. As quatro equipes participantes são nomeadas pelas principais atividades agrícolas do município: arroz, mandioca, leite e os pescadores.

Na programação de eventos técnicos o destaque é para o 30º Encontro de Rizicultores, programado para hoje. As questões do meio ambiente e da bovinocultura leiteira já reuniram os representantes das cadeias na quarta e quinta-feira, respectivamente.

Entre os quitutes que estão sendo degustados nas barracas, o arroz está em tudo, desde os pratos salgados até a sobremesa. "Tudo regado a um bom churrasco", frisa a prefeita. O mais famoso é o Arroz Ochentchê, escolhido como o prato típico da cidade num concurso em 2005. O nome do prato é uma homenagem às duas "nações" que colonizaram o município: nordestinos e gaúchos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink