Quinta do Sol/PR é reconhecido como situação de emergência

Agronegócio

Quinta do Sol/PR é reconhecido como situação de emergência

Devido a falta de chuva, houve uma perda de 62,8% para o milho e de 40,1% para a soja, além de ter afetado a produção de leite, mandioca, café e bovino de corte
Por:
304 acessos

Quinta do Sol é o único município paranaense reconhecido como situação de emergência pela Secretaria Nacional de Defesa Civil, órgão do Ministério da Integração Social. A cidade já havia recebido reconhecimento pela Defesa Civil do Paraná. A situação de emergência foi pedido pela prefeitura em virtude da seca que castigou as lavouras de verão safra 2008/09.

O município tem aproximadamente 5,2 mil habitantes e a economia é essencialmente agrícola. Devido a falta de chuva, houve uma perda de 62,8% para o milho e de 40,1% para a soja, além de ter afetado a produção de leite, mandioca, café e bovino de corte.

Com a decretação de situação de emergência, os produtores rurais terão condições de prorrogarem suas dividas agrícolas e também acesso a créditos especiais. O prefeito de Quinta do Sol, Antonio Roberto de Assis (PPS), atribui o reconhecimento do estado de emergência á boa formação de equipe de trabalho. Segundo ele a homologação irá contemplar os produtores rurais do município que é eminentemente agrícola e que 93% da receita municipal dependente da produção primaria e do movimento das cooperativas.

No mês passado o governo federal publicou a resolução 3.724 que ‘dispõe sobre a concessão de prazo adicional para pagamento de prestações de operações de custeio e investimento contratadas no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) em regiões atingidas por enchentes ou por seca e institui Linha Emergencial de Crédito para financiamento de atividades dos agricultores familiares atingidas por enchentes ou por seca’.

Engenheiro Beltrão – De acordo com o prefeito de Engenheiro Beltrão, Elias Lima (PR), o Governo do Estado reconheceu, na semana passada, o estado de emergência no município. O decreto foi sancionado por Roberto Requião e o prefeito recebeu a notícia do próprio governador em uma visita que fez ao seu gabinete em Curitiba.

Com o decreto, os agricultores beltrãoenses terão a possibilidade de renegociar suas dívidas, que venceram ou que ainda vencerão. Lima destacou que, segundo um levantamento feito no município, os prejuízos na área agrícola chegaram a R$ 40 milhões e se os produtores não conseguissem renegociar suas dívidas juntos aos bancos, muitos ficariam impossibilitados de voltar a trabalhar com a lavoura. “A situação é muito complicada para nossos agricultores e tivemos que nos empenhar para garantir a renegociação das dívidas. Graças ao bom relacionamento que temos com o governador Requião, conseguimos ter decretado o estado de emergência em Engenheiro Beltrão”, diz Lima.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink