Raça Crioula registra crescimento significativo em Minas Gerais

Equino

Raça Crioula registra crescimento significativo em Minas Gerais

Município realiza pelo terceiro ano consecutivo Exposição Passaporte que classifica para a Nacional de Morfologia na Expointer
Por:
161 acessos

O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Minas Gerais (NCCCMG) realiza entre 3 e 6 de maio, em Uberaba, mais uma Exposição Passaporte da raça Crioula e que conta também com a promoção da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). O evento classifica animais para a Morfologia na Expointer que ocorre em agosto no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS). Quatro machos e quatro fêmeas são habilitados a seguir adiante na disputa. 

O presidente do núcleo mineiro, Marcelo Moura, prevê a participação de cerca de 60 exemplares e afirma que a expectativa é das melhores. Lembra que este é o terceiro ano que o núcleo promove uma Passaporte que acontece dentro da ExpoZebu, no Parque de Exposição Fernando Costa. Conforme Moura, neste ano o evento ocorre na Fazenda Experimental da Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), que fica dentro do parque, e como todos os anos termina na pista principal. “A ABCZ nos ajudou muito este ano ao montar uma estrutura para eqüinos de todas as raças, na qual faremos o nosso julgamento de morfologia. Acredito que teremos um evento bem interessante e que será engrandecido com a presença de Mário Móglia Suñe como jurado”, destaca.

Moura observa que em termos percentuais houve um crescimento significativo da raça Crioula na região. Ressalta, no entanto, que a ideia de fazer a Passaporte em Uberaba é porque as exposições realizadas no município,como a ExpoZebu, são centrais e contam com a presença de criadores de todo o país. “Na realidade a criação de gado Zebu vai do Paraná para todo o Brasil, então vem gente do país inteiro, assim como neste ano estarão participando da ExpoZebu mais de 50 comissões estrangeiras. Por exemplo, virão criadores da Bolívia, Paraguai, Venezuela, Colômbia e também da Índia. São criadores que mexem com gado e que necessitam de um cavalo e a curiosidade com a raça Crioula é muito grande”, observa.

Segundo o dirigente, a ABCZ já construiu uma pista funcional e está dentro dos planos do  NCCCMG ter até o próximo ano uma pista de mangueira para realizar uma classificatória ou uma credenciadora. Moura salienta que a ABCCC já sinalizou como positiva essa possibilidade pois é muito importante para mostrar na região o cavalo funcionalmente. “Esse ano na ExpoZebu  vamos ter uma prova de rédea aberta para todas as raças e o Crioulo vai estar presente. Já é um princípio de uso dessa pista para mostrar que o Crioulo pode ser utilizado para provas e trabalho”,comenta.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink