Racionamento de água implantado em lavouras da Austrália pode servir de exemplo no Brasil
CI
Agronegócio

Racionamento de água implantado em lavouras da Austrália pode servir de exemplo no Brasil

Avaliação é do superintendente do Imea, Otávio Celidonio
O superintendente do Imea, Otávio Celidonio, foi um dos três brasileiros selecionados a participar do Fórum Nuffield 2014, que ocorreu na primeira quinzena de março em Sydney, na Austrália. O objetivo do fórum foi desenvolver talentos para fazer a diferença no mundo da agricultura e promover um intercâmbio de conhecimento entre produtores e pessoas ligadas ao campo.

 
Os principais temas discutidos foram comunicação do agronegócio com a sociedade, sustentabilidade e oportunidades de negócios. Celidonio participou de um painel para apresentar aos estudantes os desafios do agronegócio brasileiro. Além das palestras, o superintendente visitou fazendas de produção de algodão, trigo, cevada e criação de ovelhas.
 
"Notei que um dos maiores desafios dos produtores de lá é usar tecnologia para economizar água. Enquanto as fazendas que visitamos têm chuva média menor que 600 mm por ano, em Mato Grosso nossa média fica em torno de 1.500 mm. Mesmo as fazendas com irrigação na Austrália não possuem água suficiente para toda lavoura, ou seja, os produtores precisam manejar com muita inteligência seus recursos. Com certeza podemos aprender muito com eles, principalmente pensando em nossa segunda safra que também recebe pouca água", avalia Celidonio.

 
O evento abrange todas as organizações Scholarship Nuffield Agricultura em todo o mundo, incluindo a Austrália, Canadá, França, Irlanda, Nova Zelândia, Reino Unido, Zimbabwe e Holanda. A Nuffield International é uma organização sem fins lucrativos, administrada profissionalmente, mas apoiada por contribuições voluntárias feitas por seus países membros.
 
Continuidade - Semana passada, um grupo de 12 produtores, alunos da Nuffield, da Austrália, Nova Zelândia e França esteve em Mato Grosso para conhecer propriedades de soja, milho, algodão e pecuária. O Imea acompanhou o grupo que está percorrendo diversas regiões produtoras do Brasil para estudar os modelos de produção e trocar experiências. 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink