Rastreabilidade pode ser decisiva na valorização de negócios sustentáveis
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,106 (1,48%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,12%)

Imagem: Divulgação

SUSTENTABILIDADE

Rastreabilidade pode ser decisiva na valorização de negócios sustentáveis

Plataforma auxilia o produtor rural a atender preocupações crescentes com os impactos sociais
Por:
130 acessos

No mercado, é o consumidor quem faz a lei. Além da sustentabilidade, que vem ganhando importância ao longo dos últimos anos, as empresas já perceberam que as novas gerações são muito ligadas à responsabilidade e ao impacto social. Gigantes do ramo de alimentos, como Nestlé e McDonald’s entenderam que, para ter uma boa reputação junto ao consumidor, importa muito saber a origem e as condições em que o alimento foi produzido. É o agronegócio com cidadania, que valoriza negócios responsáveis com o ambiente, com a sociedade e com a própria gestão. Chamada de critérios ESG (Environmental, Social and Governance ou meio ambiente, social e governança), é uma tendência que começa a ser aplicada, também, ao setor rural.

O viés AMBIENTAL prioriza saber se o meio ambiente está sendo preservado, com atitudes como aplicação prudente de defensivos e uso consciente da água. O SOCIAL demanda que o agricultor e seus colaboradores tenham boas condições de trabalho e saúde, com direitos respeitados. A GOVERNANÇA valoriza itens como ética, gestão correta e qualificação do produtor e da propriedade. “São as BOAS PRÁTICAS AGRÍCOLAS em todo o processo produtivo. Além de fazerem bem para as pessoas e o planeta, podem se refletir em ganhos importantes, que vão desde maior produtividade até, por exemplo, a qualificação da propriedade para acesso a créditos”, explica Mário Apollo Brito, diretor comercial da startup Elysios.

Dentro dessa realidade, uma exigência é a rastreabilidade da produção. Segundo Brito, “a rastreabilidade é uma forma do produtor rural comprovar que faz tudo da forma certa. Tanto o mercado quanto o consumidor vão ter muito mais segurança para consumir esse produto”.

Em Caxias do Sul, a família Venturin produz uvas finas de qualidade reconhecida, com mais de 80 prêmios conquistados. O proprietário, Maicol Venturin, desde o fim da última colheita utiliza a plataforma Demetra, que funciona como um caderno de campo digital, para ajudar no controle dos seis hectares de parreirais. “Eu comecei no papel há 15 anos, eu ia adicionando informação e já era muito papel pra anotar. Depois, fui pra planilha no computador, mas tinha que digitar tudo. Agora eu transferi tudo pro aplicativo, ele dá uma série de cálculos instantâneos que eu não tinha como fazer. Tu coloca a informação do produto e ele já indica a carência e avisa quando faltam 2 dias, falta 1 dia”, conta.

O aplicativo foi desenvolvido pela Elysios Agricultura Inteligente, startup gaúcha dedicada a tornar o trabalho no campo mais conectado e acessível. Brito resume as vantagens da plataforma de rastreabilidade de frutas e verduras Demetra. “Ao ter as informações digitalizadas, o produtor consegue uma maior organização da propriedade e da sua produção, então ele pode ser melhor ajudado pelo seu técnico, por exemplo. Outro reflexo positivo é a menor necessidade de uso de produtos defensivos”.

A tecnologia no campo é uma aliada na produção de alimentos com boa origem. "Temos como expectativa, do impacto da ferramenta, propiciar um melhor controle de terras e plantações para os nossos produtores. Desta forma, ele pode ter informações valiosíssimas para a tomada de decisão que os impactam diretamente e que, por fim, beneficia todos nós, que consumimos esses alimentos", complementa Ayres Flesch, líder de desenvolvimento da Elysios.

O produtor rural Venturin pretende chegar na próxima vindima com o rastreamento completo da produção e a geração dos dados para o QR Code. “A gente colocava em cada caixa um selo com o nosso nome, era uma forma de assumir a responsabilidade pelas nossas uvas. Mas a próxima colheita já vai ser do jeito correto”, afirma.

A plataforma é um passo importante na adaptação às demandas da nova realidade. “Trabalhamos para ajudar a garantir a qualidade e a manutenção da produção. É a forma do produtor se proteger, acaba sendo mais seguro e mais transparente para toda a cadeia produtiva. E além disso, ele pode também estar se posicionando e qualificando o seu currículo”, finaliza Brito.

 

 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink