Reajuste da Petrobras pode elevar litro da gasolina em R$ 0,12 ao consumidor

Agronegócio

Reajuste da Petrobras pode elevar litro da gasolina em R$ 0,12 ao consumidor

Petrobras elevou em 8,1%, em média, o preço da gasolina nas refinarias e em 9,5% o óleo diesel
Por:
573 acessos

Petrobras elevou em 8,1%, em média, o preço da gasolina nas refinarias e em 9,5% o óleo diesel. Os novos valores passaram a vigorar a meia-noite desta terça-feira, 06 de dezembro. Para o consumidor o incremento pode significar R$ 0,12 a mais pelo litro da gasolina e R$ 0,17 no óleo diesel. O aumento, que não era esperado, vem após dois meses de quedas consecutivas, ao qual somente a gasolina havia sofrido um decréscimo de 6,3%, enquanto o óleo diesel 13,1%, porém em ambos os momentos o recuo não foi sentido pelo consumidor.

O aumento foi anunciado na noite de segunda-feira, 05, pela estatal. Em nota, a Petrobras explica que a elevação dos preços são decorrente ao "aumento observado nos preços do petróleo e derivados e desvalorização da taxa de câmbio no período recente". Ainda de acordo com a Petrobras, se o ajuste feito "for integralmente repassado, sem alteração das demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode subir 5,5% ou cerca de R$ 0,17 por litro, e a gasolina 3,4% ou R$ 0,12 por litro”.

A estatal salienta ainda que "a nossa participação no mercado interno de diesel registrou pequenos sinais de recuperação" e reafirma a "nossa política de revisão de preços pelos menos uma vez a cada 30 dias, o que lhe dá a flexibilidade necessária para lidar com variáveis cuja volatilidade vem aumentando recentemente".

Quedas anteriores

Apesar das quedas anunciadas em outubro e novembro, o consumidor mato-grossense na prática não havia sentido alívio no bolso. Pelo contrário, viu o litro da gasolina subir nas bombas.

Recentemente o Sindicato de Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Estado de Mato Grosso (Sindipetróleo-MT), explicou que os custos operacionais das distribuidoras e o aumento do preço do etanol anidro foram os principais fatores para o valor do litro da gasolina não ter caído para o consumidor final nas duas ocasiões em que a Petrobras havia anunciado queda de preços nas refinarias.

Segundo pesquisa da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o litro a gasolina iniciou dezembro em média a R$ 3,728 o litro em Mato Grosso, enquanto o diesel S-500 (comum) a R$ 3,306.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink