Receita bruta da Seara Alimentos aumenta 19,4% em 2004

Agronegócio

Receita bruta da Seara Alimentos aumenta 19,4% em 2004

Por: -Admin
1 acessos

A Seara Alimentos, uma das três maiores empresas do setor de aves e suínos do país, obteve em 2004 um crescimento de 19,4% na receita bruta de vendas, que atingiu R$ 2.391,4 milhões (R$ 2.003,3 milhões em 2003). O resultado foi impulsionado principalmente pelas vendas externas de carne de frango e de suínos e pela venda de produtos industrializados no mercado interno.

O lucro líquido do período atingiu R$ 92,9 milhões, ante R$ 86,7 milhões em 2003 e a Geração Operacional de Caixa (EBITDA) R$ 208,0 milhões, contra R$ 191,6 milhões no exercício anterior.

As exportações representaram 72,2% das vendas totais contra 70,0% em 2003 e os volumes totais comercializados atingiram 438,2 mil toneladas, representando um crescimento de 9,4% sobre as 400,6 mil toneladas do período anterior. A receita bruta de vendas no mercado externo atingiu R$ 1.729,0 milhões, com um crescimento de 21,6% sobre o período anterior, como resultado dos maiores volumes exportados de carnes de frango e de suínos e do aumento dos preços de venda. As vendas de carne frango foram também parcialmente beneficiadas pela gripe aviária ocorrida em alguns países asiáticos, e as de carne suína foram impulsionadas por uma boa demanda internacional.

Já a receita bruta com as vendas ao mercado interno totalizou R$ 662,4 milhões, com crescimento de 13,9% sobre os R$ 581,5 registrados no exercício anterior. O volume, porém, sofreu pequena redução (1,6%), em função do crescimento das exportações de carne suína e de frango.

Por outro lado, o desempenho no período contou

com fatores desfavoráveis como a apreciação do Real, tomando direção oposta à da inflação, o aumento da carga tributária, dos custos de diversas matérias-primas e de transporte, além da fraca demanda, da majoração do imposto de importação no mercado europeu e interrupções na importação pela Rússia. As informações são da assessoria de imprensa da Seara.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink