Recuo nas cotações da carne bovina no atacado

Carne

Recuo nas cotações da carne bovina no atacado

Para a próxima semana, ainda não há perspectiva de aquecimento dos negócios
Por:
23 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

São três semanas seguidas de reajustes negativos no preço da carne bovina sem osso vendida no mercado atacadista. Desde o final de dezembro de 2018, na média de todos os cortes, a desvalorização nas cotações da carne foi de 3,6%, segundo levantamento da Scot Consultoria

Interessante mencionar que em meados de novembro e dezembro, o que se observava eram os preços dos cortes de traseiro subindo mais do que os de dianteiro.

Já com a virada do ano, as duas categorias têm ficado mais baratas, e com a mesma “vulnerabilidade”, os preços do traseiro acabaram caindo com mais força em comparação aos preços do dianteiro.

Nestes últimos dias, por exemplo, a cotação dos cortes mais nobres recuou em média, 1,6%, enquanto nos cortes mais populares a queda foi de 0,5%. Em momentos de descapitalização da população é mais fácil escoar estes cortes de menor valor agregado.

Lembrando que este comportamento de preços da carne já é esperado nesta época do ano e ainda agravado pelo período do mês, característico de consumo enfraquecido.

Inclusive, a carne com osso voltou para o patamar de um dígito, preço que não se via desde o começo de dezembro do ano passado.

Por fim, para a próxima semana, ainda não há perspectiva de aquecimento dos negócios.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink