Rede Agroup e Mapa discutem inovação tecnológica no agro
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Pixabay

TECNOLOGIA

Rede Agroup e Mapa discutem inovação tecnológica no agro

Rede Agroup se reuniu o diretor de Inovação do MAPA para discutir ações tecnológicas voltadas para beneficiar o produtor
Por:
66 acessos

A Rede Nacional de Inovação para o Agro (Rede Agroup) se reuniu, na terça (6), com o diretor de Inovação do Ministério da Agricultura, Cléber Soares, para discutir ações tecnológicas voltadas para beneficiar o produtor rural.

O encontro, realizado de forma virtual, reuniu representantes das federações estaduais de agricultura e pecuária e das administrações regionais do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Na ocasião, o diretor do Mapa falou sobre a agenda de inovação tecnológica que está sendo construída pelo órgão. Ele também listou alguns desafios que o país terá pela frente para ajudar a garantir a oferta de alimentos ao mundo com o crescimento da população global.

Neste contexto, ressaltou o diretor, a inovação tecnológica terá papel fundamental nesse processo. “Até 2050 teremos mais 2 bilhões de pessoas para alimentar o mundo. Será necessário um incremento de produção e produtividade para suprir a demanda e acompanhar o crescimento populacional”, afirmou.

Segundo ele, com uma população global que deve chegar a 9 bilhões em 30 anos, apenas os países tropicais terão condições de atender a esta demanda e o Brasil será um dos principais para responder a esse desafio de superar a fome.

O coordenador de Inovação do Sistema CNA/Senar, Matheus Ferreira, avaliou que a Rede Agroup pode discutir ações conjuntas com o Mapa para a construção de políticas voltadas para a inovação tecnológica no setor.

“Estamos trabalhando no mapeamento de problemas e de oportunidades para identificar soluções tecnológicas que resolvam os gargalos do setor. E validamos nossas propostas junto à Assistência Técnica e Gerencial do Senar, que tem mais de 3,5 mil técnicos de campo. Sem falar a adesão de startups, empresas de base tecnológica e universidades que têm se juntado à nossa rede”.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink