Redesenhando arroz para combater mudanças climáticas
CI
Imagem: Pixabay
ESTUDO

Redesenhando arroz para combater mudanças climáticas

O arroz requer muito trabalho e muita água
Por: -Leonardo Gottems

O cultivo de arroz começou há cerca de 10.000 anos em muitas regiões úmidas dos trópicos e subtrópicos.  Devido à abundância de arroz selvagem, a Índia pode ter o primeiro país a cultivar arroz. Mas o desenvolvimento das lavouras ocorreu na China, desde as terras baixas até as terras altas. 

O arroz requer muito trabalho e muita água. Muita água de uma só vez o mata, mas leva apenas uma semana sem chuva para diminuir significativamente a produção nas áreas de cultivo. 

Os desafios da produção de arroz só estão crescendo em muitas áreas, à medida que as mudanças climáticas aumentam as temperaturas, reduzem as chuvas em alguns lugares e aumentam as inundações em outros.  Culturas projetadas para sobreviver a condições ambientais mais adversas serão uma ferramenta crucial para ajudar os pequenos agricultores que trabalham nos ambientes mais tropicais. 

Uma pesquisa de Pamela Ronald, professora do Departamento de Fitopatologia da Universidade da Califórnia pode ser ainda mais significativa, à medida que a mudança climática aumenta a frequência e a intensidade das secas em vastas áreas da Terra, ameaçando a segurança alimentar e a estabilidade de nações inteiras. O número de secas extremas pode dobrar até o final do século, devastando campos e fazendeiros no Sul da Ásia e na África Subsaariana. 

Mas serão necessários mais progressos para enfrentar os desafios crescentes que temos pela frente, e a tolerância à seca é uma questão delicada. A característica geralmente envolve vários genes e vias de comunicação celular. No momento, parece que o fator de transcrição OsDRAP4 é o responsável por aumentar a tolerância à seca. Este fator se expressa em outras situações de estresse da planta como alta salinidade ou baixas temperaturas. 

A superexpressão de OsDRAP4 produz tolerância à seca no estágio vegetativo de crescimento.  Os testes de campo mostraram que as linhagens de arroz modificadas apresentaram uma taxa de crescimento mais alta em comparação com as plantas não modificadas. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink