Agronegócio

Região Sul destina 5.746 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas de janeiro a junho de 2016

Resultado reflete impactos sofridos pela agricultura brasileira
Por:
1043 acessos

Resultado reflete impactos sofridos pela agricultura brasileira

De janeiro a junho de 2016, o Sistema Campo Limpo retirou dos campos do Sul do Brasil, 5.746 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas, quantidade 9% menor em relação ao primeiro semestre de 2015. O número acompanha os acontecimentos que impactam na agricultura brasileira. No Brasil, houve uma queda de 6% na destinação do material no semestre.

Conforme tem sido divulgado, diversos fatores justificam essa diferença. Entre eles, destacamos as alterações climáticas (excesso de chuvas na região sul e seca na região do centro-oeste e no Matopiba), a expansão do plantio da variedade de soja Intacta, que reduz a aplicação de produto, e o aumento do contrabando de agrotóxicos, este último sendo um ponto de atenção para as autoridades.

Atualmente, o Sistema Campo Limpo encontra-se em sua maturidade e a expectativa é de manutenção da quantidade total de material destinado no país.

Ao considerar todos esses elementos, a previsão de destinação de embalagens vazias para 2016 é de 44,5 mil toneladas.

“O engajamento dos elos da cadeia (agricultores, fabricantes e canais de distribuição, com apoio do poder público) continua sendo primordial para manter o Brasil como referência mundial na destinação do material”, ressalta João Cesar M. Rando, diretor-presidente do inpEV (Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias).

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink