Registrado caso de ferrugem asiática na soja em Três de Maio
CI
Agronegócio

Registrado caso de ferrugem asiática na soja em Três de Maio

Em todo o Rio Grande do Sul são duas ocorrências
Por:
O primeiro caso de ferrugem asiática na soja na atual safra na região Noroeste foi registrado numa lavoura em Três de Maio. Em todo o Rio Grande do Sul são duas ocorrências. Outro caso foi constatado em Cachoeira do Sul.

Segundo o agrônomo da Cotrijuí, Jaime Lorenzoni, para se desenvolver a ferrugem asiática necessita de umidade permanente num período entre seis e oito horas. Por isso, com o tempo seco que era registrado, a doença não se manifestava. Porém, a partir de agora, com as chuvas, os agricultores devem ter atenção nas lavouras.

Lorenzoni frisou que no ano passado nesta mesma época começaram surgir vários focos de ferrugem asiática na região.

Quanto a chuva desse domingo (22), que teve bom acumulado na região de Ijuí, o agrônomo ressaltou que vai ser muito importante para o desenvolvimento da soja, que estava prejudicado pela estiagem, mesmo que as perdas já registradas sejam irrecuperáveis.

Jaime Lorenzoni enfatiza a importância da chuva neste momento em que a soja apresenta-se em floração ou prestes a iniciar este processo. No geral, entre 45 e 50 por cento da soja já está no período de floração e precisa de muita umidade.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.