Regulador genético permite que as plantas se reidratem
CI
Imagem: FecoAgro RS/Divulgação
SOLUÇÃO?

Regulador genético permite que as plantas se reidratem

Pesquisa foi feita no Japão
Por: -Leonardo Gottems

Cientistas do Centro RIKEN para Ciência de Recursos Sustentáveis no Japão descobriram que a proteína NGA1 é essencial para que as plantas tenham respostas normais à desidratação. Publicado no  Proceedings of the National Academy of Sciences , o estudo mostra como NGA1 controla a transcrição de um gene-chave que, em última análise, permite que as plantas sobrevivam após períodos de seca. 

Imagine o que acontece quando você se esquece de regar as plantas por uma ou duas semanas. Na maioria das vezes, eles ainda estarão bem depois de dar-lhes água novamente. Isso parece bastante simples, mas na verdade é um processo biológico complexo que depende de um hormônio vegetal chamado ABA. Para uma reidratação bem-sucedida, o ABA deve se acumular durante os estágios iniciais da desidratação e então, entre outras coisas, agir para prevenir a perda de água fechando os poros nas folhas da planta. 

Embora os cientistas saibam muito sobre o ABA e o que ele faz, eles não sabiam muito sobre como o ABA começa a se acumular em resposta ao estresse da desidratação. O cientista líder Hikaru Sato e sua equipe examinaram uma biblioteca de 1.670 linhagens de plantas transgênicas e conduziram uma série de experimentos para resolver esse problema. 

O método de detecção que a equipe usou foi único. Como Sato explica, “usamos uma biblioteca de linhas de plantas que foi criada com tecnologia de silenciamento de repressor quimérico. Esta técnica especial é usada para identificar novos fatores de transcrição na ciência genética de plantas”. 

Procurando por plantas com características semelhantes aos mutantes deficientes em ABA, eles encontraram uma linha de plantas em que a superexpressão de NGA com um domínio repressor quimérico resultou em níveis reduzidos da enzima NCED3 durante o estresse de desidratação. Isso foi muito promissor porque as plantas precisam de NCED3 para produzir ABA, e eles então levantaram a hipótese de que NGA era um fator de transcrição que poderia controlar a produção de NCED3 e, finalmente, a biossíntese de ABA. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink