Remuneração ao milho no porto brasileiro cai abaixo de R$ 20/saca

Agronegócio

Remuneração ao milho no porto brasileiro cai abaixo de R$ 20/saca

A relação soja/milho em Chicago subiu pelo quarto dia consecutivo, alcançando 2,92, contra 2,40 na média histórica dos últimos cinco anos
Por:
578 acessos

O mercado do milho teve uma quinta-feira (25) bastante desfavorável aos produtores brasileiros. Isto porque a paridade nos portos recuou a um nível abaixo de R$ 20/saca FOB. Os preços em Chicago recuaram pelo segundo dia consecutivo, diante das condições climáticas favoráveis às lavouras norte-americanas. Com um dia positivo no mercado financeiro, o dólar caiu cerca de 1,8% frente ao real, complicando ainda mais a remuneração do milho nos portos brasileiros, estimada hoje ao redor de apenas R$ 19,60/saca FOB.

A relação soja/milho em Chicago subiu pelo quarto dia consecutivo, alcançando 2,92, contra 2,40 na média histórica dos últimos cinco anos. Fechando a US$ 150,39/tonelada (-1%), o contrato de julho de 2009 na Bolsa norte-americana desce ao menor nível desde 28 de abril. Em pleno início da safrinha, a queda de preços no mercado externo vai ameaçando fortemente a sustentação dos preços domésticos. O indicador no mercado disponível de Campinas/SP acumula um recuo de 1,5% neste mês de junho, já abaixo de R$ 22/saca (CIF).

Em Goiás, o mercado ainda oscila, em média, próximo de R$ 17/saca (bruto – posto indústria), mas com sua sustentação bastante ameaçada. O mercado apresenta sustentação também no Paraná, onde o grão oscilou nesta quinta-feira ao redor de R$ 17,30/saca. Mas com a queda na paridade externa, fica a expectativa de que a maior parte da safrinha nacional será efetivamente escoada ao mercado doméstico. O ponto favorável é que a safrinha neste ano será um pouco menor do que em 2008, depois de uma colheita de verão também bem inferior à colhida no ano passado.

De outro lado, os ágios nos contratos de médio e longo prazo em Chicago continuam sinalizando alguma chance de recuperação de preços no mercado externo, já que por enquanto a própria safra deste ano nos Estados Unidos (EUA) tende a ser também mais baixa. Por isso, a queda dos principais referenciais domésticos ainda é lenta. O contrato de julho de 2009 na BM&F teve mais um dia de ligeira queda, a R$ 22,10/saca (-0,4%), com o contrato de setembro, por outro lado, subindo 0,4%, a R$ 22,67/saca (CIF Campinas/SP).

Preço-alvo médio para GOIÁS(1)
fechamentos 25/06/2009
Câmbio R$ 1,946/dólar

Confira no link a tabela completa:
http://www.faeg.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2751&Itemid=113 
 
A análise de mercado de milho é realizada diariamente pela Gerência de Estudos Técnicos e Econômicos da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG).

Gerente de Estudos Técnicos e Econômicos: Edson Alves Novaes
Responsável técnico: Adriano Vendeth


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink