Representantes da FAO e do Itamaraty propõem parceria com Emater/RS-Ascar
CI
Agronegócio

Representantes da FAO e do Itamaraty propõem parceria com Emater/RS-Ascar

O objetivo principal da parceria é combater a fome e enfrentar situações de miséria na África
Por:
O presidente da Emater/RS, Lino De David, recebeu o representante da FAO no Brasil, Hélder Muteia, o ministro coordenador-Geral de Ações Internacionais de Combate à Fome, Milton Rondó Filho, e os assessores do Itamaraty, Lorena Brás e Federico Fornazieri. Eles discutiram sobre a possível parceria com a Emater/RS-Ascar na transferência de conhecimentos e metodologias para os técnicos e agricultores do Haiti e de alguns países da África. O encontro aconteceu na manhã desta quarta-feira (25/01), no Escritório Central da Emater/RS-Ascar, em Porto Alegre.


O objetivo principal da parceria é combater a fome e enfrentar situações de miséria nesses países, e inclusive do sul da Ásia, utilizando a experiência brasileira dos Programas de Aquisição de Alimentos e de Alimentação Escolar (PAA e PNAE). Para Muteia, esse modelo brasileiro de garantir alimentação saudável aos escolares, com produtos oriundos da agricultura familiar, é um caso de sucesso no mundo e “essa experiência precisa ser compartilhada”, proclama. “Instituições como a Emater são fundamentais para levar a experiência da organização produtiva e de comercialização e ajudar os camponeses a combater a fome especialmente dos escolares, dinamizando a economia local”, destacou Muteia.


O Itamaraty, através do Ministério das Relações Exteriores, vem colaborando com a FAO no fortalecimento das cadeias produtivas, como a do leite no Haiti, que é fornecido na merenda escolar. Para Rondó, a Extensão Rural é essencial para as ações de cooperação internacional, assim como a pesquisa. “As experiências da Emater vão contribuir muito com a redução da fome e a busca da soberania alimentar nesses países”, afirmou Rondó, ao salientar que a tecnologia social de trabalho com os agricultores familiares gaúchos e os movimentos sociais, em diálogo permanente, contribuem para o desenvolvimento rural.


Para o presidente da Emater/RS, a parceria será construída durante este ano, para atender, de imediato, o Haiti, na produção leiteira, e na sequência os demais países africanos (Moçambique, Malawi, Etiópia, Senegal e Níger). “É um processo que pressupõe preparação dos técnicos da Emater, no conhecimento e no compromisso para com essa cooperação”, analisou De David, ao salientar o orgulho da Instituição nessa parceria. “Cada país apresenta uma situação, uma realidade diferente. Por isso, temos que nos preparar, inclusive quanto ao idioma, para respondermos da forma mais adequada possível a essa demanda”, finalizou De David.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.