CRIME NO CAMPO

Repúdio ao vandalismo do MST na Bahia

Integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária se pronunciaram
Por: -Leonardo Gottems
226 acessos

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado Nilson Leitão (PSDB/MT), repudiou a invasão e o vandalismo praticado pelo MST em propriedade rural na localidade de Correntina, no oeste da Bahia, ocorridos na semana passada. “É imprescindível que essa casa legislativa tenha acesso aos dados das investigações por parte das autoridades locais e da Agência Nacional da Água (ANA) para não haver debate ideológico. Quem invadiu é criminoso e deve estar na cadeia, seja quem for”, ressaltou Nilson Leitão.

A senadora Ana Amélia (PP/RS), membro da FPA, disse estar perplexa com o ocorrido: “O cenário é de devastação, vergonha e desamparo. A propriedade era de uma família japonesa que plantava batata, cenoura, feijão, tomate, alho, cebola, itens do dia a dia do brasileiro, da nossa cesta básica. Toda a produção e equipamentos foram inteiramente destruídos num ato deplorável de bandidos e não de protestantes”. Segundo a senadora, os prejuízos causados são estimados em cerca de R$ 60 milhões.

O deputado Jerônimo Goergen (PP/RS), também membro da FPA, solicitou ao ministro da Justiça, Torquato Jardim, urgência nas medidas judiciais. “O ato independe de qualquer insatisfação, razão ou protesto. É inadmissível. Foi destruído o trabalho digno de uma produção que gera desenvolvimento e inúmeros benefícios à sociedade e ao País”, ressaltou o deputado.

Um vídeo mostra vândalos do Movimento dos Sem Terra (MST) destruindo instalações elétricas da empresa Igarashi, com prejuízos estimados de R$ 60 milhões. Entre os equipamentos destruídos estão 20 pivôs de irrigação, onze tratores, duas colheitadeiras, três caminhões, pá carregadeira, restroescavadeira e uma patrola.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink