Resíduos da pesca poderiam ser utilizados para fazer biogás

PESQUISA

Resíduos da pesca poderiam ser utilizados para fazer biogás

"Cerca de 45% do peso do que é capturado é descarregado no mar como lixo, muitas vezes nas margens, perto da cidade"
Por: -Leonardo Gottems
138 acessos

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Nacional da Colômbia (UN) com sede em Palmira, diz que a alguns resíduos da pesca artesanal poderiam ser utilizados para a produção de biogás para a utilização de famílias ribeirinhas. O biogás impediria o uso de lenha para cozinhar em muitas casas e, assim, mitigar o abate de manguezais e as condições pulmonares que as pessoas sofrem com a fumaça. 

De acordo com a professora Luz Stella Cadavid, coordenadora do grupo Ambiental de Investigação Prospectiva da Universidade Nacional da Colômbia (UN) tal uso representa uma alternativa ambiental e econômica para famílias de pescadores. De acordo com ela, cerca de 7 milhões de pesos colombianos seriam economizados todos os meses pelas comunidades pesqueiras de Tumaco, já que não precisam comprar gás para suas cozinhas. 

"Trabalhamos em um projeto de pesquisa com tecnologia inovadora para os pescadores artesanais de Tumaco. Cerca de 45% do peso do que é capturado é descarregado no mar como lixo, muitas vezes nas margens, perto da cidade. É um impacto que queremos mitigar, promovendo uma possibilidade de reutilização ", afirma a professora. 

Nesse cenário, a engenheira ambiental Viviana Castro López, pesquisadora da Universidade, diz que os resíduos de pesca artesanal contêm uma quantidade significativa de material biodegradável, o que aumenta a produção de biogás que "poderia produzir cerca de 40 megawatts de eletricidade por mês com esse biogás, que supriria a demanda por 230 residências ". 

Além disso, esses resíduos poderiam produzir uma quantidade maior de ácidos graxos voláteis (AGV), em comparação com outros materiais remanescentes de diferentes atividades econômicas. Os AGV são úteis no tratamento de efluentes e na produção de cosméticos, alimentos e bioplásticos, entre outros.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink