Resistência a herbicidas pode ser irreversível
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)


ALERTA

Resistência a herbicidas pode ser irreversível

Ervas daninhas estão cada vez mais resistentes a herbicidas
Por: -Leonardo Gottems
6226 acessos

Pesquisadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte (NC State) afirmam que as ervas daninhas estão ganhando cada vez mais resistência contra os herbicidas. Este problema é caracterizado pelos especialistas como uma ameaça evolucionária capaz de trazer riscos para a produção mundial de alimentos 

Os cientistas temem que, mesmo com o surgimento de novas formas de combate a  plantas invasoras, a sociedade não consiga mais reverter essa situação. Para Jennifer Kuzma, codiretora do Centro de Engenharia e Sociedade Genética da NC State, a questão realmente preocupa. "Há uma chance considerável de que a evolução da resistência à praga superará a inovação humana. Precisamos abordar as coisas com mais atenção do que uma única correção técnica”, alerta. 

De acordo com George Frisvold, economista agrícola e de recursos da Universidade do Arizona, a resistência a herbicidas começou a ser estudada desde a década de cinquenta, mas a ideia de que o combate a ervas daninhas é um problema coletivo e deve ser tratado dessa maneira surgiu a pouco tempo. "As pessoas achavam que as ervas daninhas não são tão móveis quanto pragas de insetos. Mas, então, mais e mais pesquisas surgiram para sugerir que, mesmo que não sejam tão móveis, elas ainda são móveis o suficiente para espalhar resistência", explica. 

A pesquisa indica que existem algumas soluções que podem tentar amenizar o problema, como financiamento federal para apoiar estudos agrícolas, regulamentações governamentais e subsídios para a rotação de culturas e a redução da disseminação de sementes de ervas daninhas. No entanto, Frisvold diz que isso só será possível como a união de cientistas, governo e agricultores. "Alguns produtores ainda estão esperando por essa bala de prata, que a tecnologia os salvará", finaliza. 

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink