Restos de alimentos viram brinquedos na Espanha
CI
Imagem: Pixabay
MUNDO

Restos de alimentos viram brinquedos na Espanha

Essas funcionalidades são alcançadas com a introdução de determinados aditivos
Por: -Leonardo Gottems

Na Espanha, o Instituto Tecnológico de Produto e Lazer Infantil (Aiju) conseguiu converter resíduos agroalimentares da produção vegetal em aditivos aplicados a matrizes bioplásticas de brinquedos que proporcionam propriedades como coloração, menor inflamabilidade e efeito antimicrobiano. A conquista se deu no âmbito do projeto BioMat4Future, que visa desenvolver formulações totalmente de base biológica, incluindo tanto a matriz polimérica quanto os aditivos utilizados, para uso em brinquedos sustentáveis. 

O Aiju explica que existe um interesse social crescente por produtos feitos com materiais biodegradáveis. Em linha com as tendências e necessidades solicitadas por suas empresas, o instituto iniciou em 2019 um projeto com a sigla 'TORNANDO-SE VERDE' em que formulações de materiais biodegradáveis adequados para brinquedos foram desenvolvidas com melhorias em suas propriedades mecânicas, especificamente estabilidade térmica e diminuição fragilidade do material. 

No entanto, os brinquedos requerem estéticas e / ou colorações específicas para serem atrativos aos usuários e consumidores (crianças, pais, compradores ...) e, em muitos casos, funcionalidades específicas para se adaptarem a alguns mercados, como capacidade antimicrobiana ou retardamento à lhama, para uso em espaços públicos como escolas, creches, brinquedotecas, hospitais, etc. 

Essas funcionalidades são alcançadas com a introdução de determinados aditivos, que não são provenientes de fontes renováveis, que podem reduzir o impacto de sustentabilidade desejado. BioMat4Future visa desenvolver formulações totalmente de base biológica, incluindo tanto a matriz polimérica quanto os aditivos utilizados. Para tal, a iniciativa trabalha no estudo e obtenção de aditivos de origem natural, proporcionando propriedades funcionais para o cumprimento das especificações pretendidas, o que não permite que os biopolímeros sejam alcançados por si próprios. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.