Reunião discute biodiversidade na agricultura familiar


Agronegócio

Reunião discute biodiversidade na agricultura familiar

Por:
1 acessos

A defesa da biodiversidade não deve impedir que os pequenos produtores no Brasil tenham acesso às variedades modernas, oriundas dos programas de melhoramento de plantas. Esse foi um dos principais temas debatidos ontem (07/04/03), em Goiânia (GO), na abertura do Workshop Latino-americano de Produção Informal de Sementes na Pequena Propriedade.

O pesquisador da Embrapa, empresa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Cláudio Bragantini, acredita ser fundamental um sistema de produção de sementes que alcance a agricultura familiar. "Nós não podemos privar os pequenos agricultores de ter a capacidade de produzir mais e melhor com uma variedade nova somente por causa da biodiversidade", diz.

O risco da introdução de um programa de produção de sementes na pequena propriedade é levar os agricultores a substituírem o plantio de suas variedades tradicionais, portadoras de diversidade genética, por materiais modernos, acabando com parte da biodiversidade de determinadas espécies vegetais.

No entanto, Cláudio chama a atenção para o fato de que a produção de sementes em pequenas propriedades deve ser feita de modo ponderado, para que as variedades locais plantadas pelos agricultores não sejam extintas. "Trata-se de uma questão de equilíbrio, de bom senso, as duas coisas precisam estar juntas e esse é um dos objetivos do Workshop".

A formulação de uma proposta para a produção de sementes em pequenas propriedades e a questão da biodiversidade será debatida ao longo desta semana por cerca de 50 especialistas, que trabalham em instituições públicas de pesquisa, ensino e assistência técnica rural na América Latina.

Um documento final do evento deve ser elaborado na próxima sexta-feira (11/04/03) e servirá, juntamente com outros estudos, para direcionar a posição da Embrapa sobre a questão. Atualmente, não existe um sistema de produção de sementes que atenda ao pequeno produtor no país. Na agricultura familiar, prevalece o cultivo informal de sementes das variedades tradicionais.

A produção de sementes não visa diretamente aumentar a oferta de alimentos. Ela é uma atividade voltada à obtenção de materiais de qualidade superior para plantio, o que, por fim, incrementa a produtividade das lavouras. Em conjunto com a aplicação dos demais insumos agrícolas e de práticas de cultivo adequadas, as sementes bem produzidas poderão aumentar a participação da agricultura familiar na produção nacional, que hoje é de cerca de 30%.

O Workshop Latino-americano de Produção Informal de Sementes na Pequena Propriedade é uma promoção da Embrapa Arroz e Feijão (Santo Antônio de Goiás/GO), Fundação Dalmo Giacometti e Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), e tem o apoio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado de Goiás (Seagro) e da Agência Goiana de Desenvolvimento Rural e Fundiário (Agência Rural, antiga Emater-GO).

Rodrigo Peixoto - Jornalista da Embrapa Arroz e Feijão

Tel.: (62) 533-2108


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink