Reunião Nacional de Aviação Agrícola no TO prioriza cuidados com meio ambiente

Agronegócio

Reunião Nacional de Aviação Agrícola no TO prioriza cuidados com meio ambiente

Por:
117 acessos

O Governo do Estado, representado pela Adtur Agência de Desenvolvimento Turístico, Naturatins Instituto Natureza do Tocantins, Seagro - Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e Adapec Agência de Defesa Agropecuária, marcou presença na 1ª Reunião Nacional de Aviação Agrícola do Tocantins, realizada esta semana, dias 12 e 13, em Lagoa da Confusão.

As palestras versaram sobre desenvolvimento da aviação agrícola, secundadas pelo respeito às normas e leis de defesa do meio ambiente, que corroboram as propostas de sustentabilidade defendidas pela pasta do turismo, em um cenário onde a preservação é fundamental para o crescimento deste setor.

Realizada pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Tocantins, a reunião contou com a presença de 35 especialistas em aviação agrícola do Ministério da Agricultura, além de produtores rurais, membros e alunos do aeroclube de Porto Nacional.

As palestras abordaram assuntos técnicos na área da aviação agrícola, mas também fomentaram a parceria entre as atividades turísticas e um ambiente limpo e preservado, Dissertou-se sobre os temas O Agronegócio Brasileiro, Legislação do Mapa para Aviação Agrícola, O Ministério Público Federal e a Aplicação da Legislação Ambiental para Aviação Agrícola, Aplicação de Agrotóxicos e Combate a Incêndios florestais, Legislação e Segurança de vôo e Tecnologia de Aplicação Aeroagrícola para soja, arroz e milho.

O superintendente da Agricultura no Tocantins, Jalbas Manduca, reconheceu tanto o potencial agropecuário da região da Lagoa, que tem duas safras por ano, como o potencial turístico. O nosso interesse em ter essa parceria com a Adtur é porque reconhecemos que existe a preocupação com o meio ambiente e, principalmente, nesta região que também é importante quando se trata do turismo. Temos o interesse de ver uma agricultura desenvolvida, produzindo com altas tecnologias, mais com os cuidados necessários. Assim aproveitamos para realizar esse evento em um ponto turístico para trazer pessoas para conhecer as belezas naturais e a biodiversidade da região, disse.

O principal palestrante, Marcos Vilela Monteiro, do Centro Brasileiro de Bioaeronáutica, considerado um mestre quando se trata de aviação agrícola, apresentou estudos que melhor indicam as tecnologias para controle de pragas, com demonstração prática de vôo, realizado na fazenda Dona Carolina. Há 20 anos atrás usava - se um litro de agrotóxico por hectare, hoje são 100 mililitros por hectares, o que indica que tudo caminha para o menor uso dos tóxicos.

Todas as palestras foram muito proveitosas. Nós produtores só temos a ganhar aumentando os nossos conhecimentos nos avanços tecnológicos, porque tudo isso contribui para que se tenha mais cuidado com o meio ambiente. O produtor rural deve ser o maior protetor, porque é ele que está no campo o dia todo. Somos os mais interessados em não danificar a natureza, porque é dela que extraímos e vivemos, destacou o produtor, Reiton Luiz Pereira.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink