Rigotto reafirma confiança no agronegócio
CI
Agronegócio

Rigotto reafirma confiança no agronegócio

Por:

O governador Germano Rigotto reafirmou sua confiança no agronegócio como fonte de investimentos e de riqueza para o Rio Grande do Sul, durante solenidade que marcou o lançamento do trator de número 500 mil da Massey Ferguson, ontem (08), em Canoas, na fábrica da AGCO. "É chegada a hora de o Brasil retomar o desenvolvimento, reaquecendo novamente a economia, depois de passarmos pela etapa em que medidas fortes na área econômica precisaram ser feitas para mostrar que o país estava pronto para superar suas crises. Aqui no RS, a indústria de máquinas agrícolas manteve-se aquecida, mas tem capacidade de melhorar ainda mais seu desempenho", enfatizou. Na sua avaliação, a mecanização das lavouras, num processo que vem se acelerando nos últimos anos, tem garantido um aumento

substancial na produtividade do campo. "Tenho certeza de que poderemos avançar ainda mais, ajudados por ações como o Moderfrota, e com os investimentos que os governos estadual e federal deverão fazer no setor primário", sustentou.

No seu pronunciamento, o governador gaúcho lembrou que, como deputado federal, havia conhecido a luta dos empresários do setor de máquinas e implementos agrícolas para ampliar sua atuação no país. "Trabalhamos unidos junto ao Congresso e ao governo federal para que pudéssemos reduzir a carga tributária sobre um segmento tão importante para o desenvolvimento econômico e social do país, e conquistamos reduções significativas em relação ao ICMS e IPI, entre outros tributos", destacou. Rigotto reforçou sua determinação em garantir novos investimentos no setor, lembrando que existe uma firme e consistente expansão nesta área. "E o Rio Grande se orgulha de ser o maior produtor de máquinas agrícolas do país, trabalhando forte também na exportação", acrescentou. O governador também lembrou que a família AGCO estava de parabéns, uma vez que também os concessionários e o pessoal que trabalha na área de assistência técnica têm papel decisivo na construção desse momento de aquecimento do setor. "Realmente está correta a frase que li em um prospecto da empresa, em que diz que o trator 500 mil era a certeza de que se ultrapassaram os limites da produção", assinalou.

O diretor de produção da AGCO para América do Sul e Caribe, Normélio Ravanello, enfatizou o significado de alcançar este número dentro da empresa. "Colhemos este ano a maior safra de grãos da história, aumentamos a exportação, mostrando um resultado que é fruto da experiência dos produtores e da vontade das indústrias, embora ainda tenhamos muito o que fazer, como renovarmos a frota de tratores do país, que hoje tem uma idade média de 1,2 anos", afirmou. Segundo ele, mais do que o orgulho de trabalhar em uma empresa que investe firme em tecnologia, busca a melhor qualidade de vida para o homem do campo "como compromisso hoje e nossa responsabilidade para com o futuro". Estiveram presentes à solenidade, a direção mundial da AGCO e o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, que lembrou que o governo federal vem dando sinais de que pretende manter o setor primário com seu grau máximo de importância. "O presidente Luiz Inácio Lula da Silva

acaba de anunciar um investimento pesado - de R$ 32,5 bilhões - para a safra 2003-2004, mostrando o seu entendimento de que o campo precisa de mais crédito para ampliar a produção, gerar riquezas e enfrentar também o problema da fome", disse. Ao final do evento, o trator de número 500 mil foi leiloado, por R$ 200 mil, valor que será repassado ao programa Fome Zero.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.